3:11 pm - quinta-feira novembro 24, 2253

Próxima segunda, mais de 100 mil alunos devem voltar às aulas no Piauí com o fim da greve

Edição e postagem: Denison Duarte, em 26-03-2016 21:14 | Última modificação: 26-03-2016 22:24
Próxima segunda, mais de 100 mil alunos devem voltar às aulas no Piauí com o fim da greve

Foto: Gustavo Almeida/G1

Hospital de Olhos

Fim da greve – Nesta segunda-feira (28), mais de 100 mil alunos da rede estadual de ensino, que foram prejudicados com a greve dos professores, voltam às salas de aulas.

Foram 36 dias sem aulas, atingindo 40% das escolas do Piauí, segundo dados da Secretaria Estadual de Educação e Cultura (Seduc).

A Secretaria deve anunciar na próxima semana um calendário base para as unidades de Ensino. Segundo o G1 Piauí, a Seduc adiantou que os chamados sábados letivos serão adotados.

O objetivo é o cumprimento da carga horária para as escolas, que também terão como opção o contraturno e extensão do período letivo.

De acordo com o G1, a secretária de Educação, Rejane Dias, afirmou que várias escolas do estado estavam seguindo normalmente o período letivo.

“Temos escolas que estão funcionando normalmente desde o início do período letivo, em fevereiro. Outras pararam apenas alguns professores, atrapalhando determinadas disciplinas. Com isso, o que estamos fazendo é um calendário mais estendido e com outras opções para as escolas reporem as aulas perdidas e cumprirem os 200 dias letivos que são determinados pela Lei de Diretrizes e Base da Educação”, disse ela.

Serão 13 sábados que devem ser utilizados como dias letivos entre março e julho; entre agosto e dezembro, são 18. As datas exatas de cada sábado letivo vão constar no calendário que vai ser divulgado esta semana.

Com o fim da greve, o contraturno, de acordo com a diretora de inspeção escolar, Ana Rejane Barros, será utilizado por algumas escolas, por exemplo, as que tiverem salas ociosas em outros turnos.

O avanço sobre o recesso de duas semanas que as unidades vão ter em junho é outra opção das escolas.

Em dezembro, o encerramento do calendário, em vez de acontecer no dia 21 se estende até o dia 29.

“Mas apenas as escolas que precisam destes dias extras devem utilizá-los. Quem não entrou em greve e conseguiu encerrar os 200 dias letivos no dia 21, pode encerrar o ano normalmente”, ressaltou Ana Rejane Barros, disse ela.

As escolas da rede estadual que foram afetadas pela greve terão calendário de reposição conforme as necessidades.

Fim da greve: apoio dos pais

Assim, a Seduc solicita aos pais que busquem as diretorias das escolas onde estão matriculados os filhos para obterem informações sobre como vão ficar os dias letivos.

Edição e postagem: Denison Duarte
Com informações do G1
Foto: Gustavo Almeida/G1

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE