Menu...

22 de junho de 2018

Produtores comemoram neste 22 de abril o Dia Nacional da Mandioca, a raiz do Brasil


Hospital de Olhos

Nesta quarta-feira (22), comemora-se o Dia Nacional da Mandioca. Cozida e frita, farinha torrada, pãozinho francês e massas em geral, o alimento, comprado no mercado ou plantado em casa, é uma das principais fontes de carboidratos de uma parte significativa da população brasileira. A alta produtividade em relação a outros alimentos, condições naturais e a flexibilidade da época de colheita, faz do Brasil o segundo maior produtor do alimento no mundo, com 12,5% da produção mundial.

Criada pela Embrapa em 2007, a data coincide com o descobrimento do Brasil devido à relevância da raiz, encontrada pelos portugueses logo em 1.500. Para oficializar o Dia Nacional da Mandioca, atualmente tramita na Câmara Federal um projeto de lei de autoria do deputado federal Fernando Melo, do Acre. Estima-se que as atividades ligadas ao cultivo da mandioca e seu processamento gerem aproximadamente um milhão de empregos diretos.

O setor pode comemorar hoje um consumo interno consolidado. Ao contrário da produção, que está estacionada, o consumo mantém-se consolidado e tem potencial para crescer ainda mais. Tudo que o Brasil produz, hoje, é consumido pela própria população. Hoje, o país figura como o segundo maior produtor mundial da raiz, atrás da Nigéria. A atual produção brasileira gira em torno de 25,5 milhões de toneladas, o equivalente a 60% da quantidade da Nigéria.

Nos próximos anos, haverá uma mudança na produção de mandioca para monocultura, genótipos de maior rendimento e maior uso de irrigação e agrotóxicos. Mas a intensificação implica grandes riscos, inclusive surtos de pragas e doenças e esgotamento dos nutrientes do solo.

Uma vez estabelecida, a mandioca pode ser cultivada em áreas com índice pluviométrico anual médio de apenas 400 mm. Rendimentos muito mais altos podem ser obtidos com um volume maior de água. A otimização da produção de mandioca sem irrigação requer atenção cuidadosa às datas, métodos e posição de plantio, e práticas de gestão do solo que ajudem a conservar a água. Embora possa ser cultivada em áreas com índice pluviométrico anual de 400 mm, rendimentos máximos de raízes na Tailândia estão correlacionados com um índice pluviométrico total de cerca de 1.700 mm.

MandiocaA mandioca responde bem à irrigação: a irrigação total da superfície dobrou o rendimento da raiz obtido sem irrigação; a irrigação por gotejamento pode produzir aproximadamente o mesmo rendimento da irrigação superficial usando 50% menos água. Na Nigéria, os rendimentos da raiz sextuplicaram quando a quantidade de água fornecida por irrigação suplementar por gotejamento era igual à das chuvas da estação. A irrigação suplementar que aumenta em 20% o abastecimento total de água quase dobrou o rendimento da raiz.

A mandiocultura é o setor mais democrático. Tem mercado para todos, tanto para o grande quanto para o médio e pequeno produtor. Todos têm oportunidade de crescer, diferentemente do que acontece com o feijão e a soja.

Segundo estudo de mercado do Sebrae sobre o setor, o Nordeste é a principal região produtora de mandioca, com 35,9% da produção nacional; o Norte é responsável por 25,2%, e o Sul, por 23,1%. Conseqüentemente, os cinco maiores estados produtores pertencem às três regiões: Pará, Bahia, Paraná, Maranhão e Rio Grande do Sul. Em termos de produtividade o Paraná atinge um índice significativo (21,4 toneladas/hectare), ficando atrás apenas de São Paulo (23,2 toneladas/hectare).

A produção do Nordeste conta com presença de centenas de‘casas de farinha, dedicadas à produção de pequenos volumes, tanto seca quanto d’água. O produto é consumido quase exclusivamente na própria região. Já a quantidade gerada nas Regiões Sul e Sudeste destina-se predominantemente ao processamento industrial, para a produção de farinha, fécula e outros derivados. Estes são utilizados na indústria alimentícia e em outras aplicações.

DSC00704
José Augusto S. de Oliveira (Cabeça)
Técnico Agrícola
Esp. Irrigação e Drenagem
Membro Inovagri
Colaborador Greenpeace Brasil

Tags: ,

Comente aqui

et, accumsan adipiscing sem, venenatis ut elit. quis suscipit Sed Curabitur libero.