AMARANTE

Notícias de Campo Maior

PC-PI cumpre mandado de busca e apreensão em Campo Maior

Avatar

Publicado em

Notícias de Campo Maior


A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia Regional de Campo Maior, com apoio da DINTE – Diretoria de Inteligência, Força Tática, DEPRE e Delegacia de Castelo do Piauí,  deu cumprimento a 04 (quatro) mandados  de busca e apreensão, bem como cumprimento de um mandado de prisão. A operação visa combater o tráfico ilícito de entorpecentes na cidade de Campo Maior. Quando do cumprimento do mandado verificou-se a prática de crime ambiental, bem como receptação de celular roubado. Vários objetos foram apreendidos e será verificada sua procedência. A Delegacia Regional de Campo Maior mantém seu compromisso no combate a criminalidade.



Assessoria de Comunicação da Polícia Civil

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Briga em bar de Campo Maior termina com uma pessoa morta esfaqueada na virilha
Propaganda

Notícias de Campo Maior

MPPI obtém condenação de réu a 31 anos de reclusão por homicídio e tentativa de homicídio contra professoras de Campo Maior

Avatar

Publicados

em


O promotor de Justiça Luciano Lopes Nogueira Ramos representou o Ministério Público do Estado do Piauí em sessão do Tribunal do Júri realizada ontem (09), no município de Campo Maior. O réu Francisco de Assis Vasconcelos Campos foi julgado pelos crimes de homicídio consumado contra a professora Adriana Tavares do Vale e de homicídio tentado contra a também professora Maria das Dores Campos. Os crimes ocorreram na manhã do dia 22 de outubro de 2014, nas proximidades da localidade Campinas, zona rural de Campo Maior.

De acordo com a denúncia, as professoras haviam saído da escola em que lecionavam e se deslocavam de motocicleta. No trajeto, foram seguidas pelo acusado, que conseguiu forçá-las a deixar o veículo. Ele atentou contra a vida de Maria das Dores, sua ex-esposa, com repetidos golpes de tesoura. Já a professora Adriana, que o réu sequer conhecia, foi morta a pedradas e pauladas.

O Conselho de Sentença reconheceu a caracterização das qualificadoras propostas pelo Ministério Público: para o homicídio consumado, emprego de meio cruel e perpetração como recurso para facilitar a execução de outro crime; para o homicídio tentado, motivo torpe e emprego de meio cruel.

Leia Também:  Ciclista morre atropelado ao atravessar rodovia em Campo Maior

O juiz de Direito Múccio Miguel Meira fixou a pena em 18 anos e nove meses de reclusão para o primeiro crime, e em 12 anos, cinco meses e dez dias de reclusão para o segundo, alcançando a soma das penas 31 anos, dois meses e dez dias.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA