AMARANTE

PIAUÍ

Obra de reservatório de água em São João do Piauí está 90% concluída

Avatar

Publicado em

PIAUÍ


A Agespisa já executou 90% da obra do novo reservatório de água da cidade de São João do Piauí, localizada a 455 quilômetros de Teresina. Os serviços fazem parte de um investimento de R$ 4,7 milhões, que inclui ainda a ampliação e substituição da rede de abastecimento de água. Os recursos são do Governo do Estado e da Agespisa.

Localizado no bairro Alto Caixa d’Água, o reservatório elevado, de concreto armado, tem 18 metros de altura e capacidade para 800 mil litros. A execução dos serviços avançou e está em ritmo acelerado devido à adoção da técnica de fôrmas deslizantes. Trata-se de uma tecnologia moderna que não exige desforma a cada concretagem da estrutura, garantindo mais rapidez e qualidade aos serviços.

O novo reservatório vai beneficiar os bairros localizados em áreas altas e distantes da cidade, aumentando a pressão da água na rede. A previsão é de que os serviços sejam concluídos dentro de 60 dias.

O reservatório com capacidade para 500 mil litros, atualmente em funcionamento, passará por uma reforma completa após o novo entrar em operação. Com isso, o potencial de armazenamento na cidade chegará a 1,3 milhão de litros de água.

Leia Também:  MPPI promove audiência com gestores de Buriti dos Lopes e solicita dados sobre a vacinação da população do município

As obras em São João do Piauí abrangem ainda a substituição de 13.870 metros de tubulações antigas e a ampliação da rede em 5.377 metros. Serão 1.926 transposições de ligações prediais antigas e novas ligações de água.

“No momento, estamos iniciando a implantação das adutoras de reforço que vão levar água do novo reservatório aos bairros distantes e altos que hoje enfrentam irregularidade no abastecimento”, informa o diretor de Engenharia da Agespisa, Carlos Augusto Costa de Oliveira.

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PIAUÍ

Defensoria torna pública Resolução com regulamento do concurso para ingresso na carreira de Defensor Público

Avatar

Publicados

em


Instituição fará concurso em 2021

O Conselho Superior da Defensoria Pública do Estado do Piauí tornou pública a Resolução CSDPE Nº 141/2021, de 06 de maio de 2021, que aprovou o regulamento do IV Concurso para Ingresso na Carreira de Defensor Público do Estado do Piauí. A referida Resolução está publicada no Diário oficial do Estado Nº 92, de 7 de maio de 2021.

De acordo com a Resolução CSDPE Nº 141/2021, será constituída Comissão que se incumbirá  de todas as providências necessárias à realização do concurso, que será divulgado por meio de Edital publicado no Diário Oficial do Estado.

Todos os atos relativos ao andamento do concurso serão divulgados no site da Defensoria Pública www.defensoria.pi.def.br, assim como da empresa/entidade contratada para organizar o certame, também serão publicados no Diário Oficial do Estado pela Comissão Organizadora, que será presidida pelo defensor público geral.

Além do presidente, três membros da Defensoria Pública, indicados pelo Conselho Superior, integrarão a Comissão que contará ainda com um advogado titular e um suplente, indicados pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí.

Leia Também:  Governo garante leitos exclusivos para casos de Covid-19 na rede estadual de saúde

O Edital de Abertura do Concurso para ingresso na carreira de defensor público do Piauí indicará, obrigatoriamente o número de vagas a serem preenchidos na carreira inicial; os programas sobre os quais versarão as provas; os critérios para avaliação das provas e dos títulos; o prazo para as inscrições provisórias, que não poderá ser inferior a 30 (trinta) dias; as demais determinações, condições ou exigências necessárias para a condução adequada do concurso. O referido Edital será publicado com antecedência mínima de 30 (trinta) dias antes da realização das provas.

O Edital também regulamentará a inscrição, participação e nomeação,  pelo  sistema  de  reserva  de  vagas,  para  as  pessoas  com deficiência, negras, quilombolas e indígenas, assegurando ainda  a  possibilidade  de  uso  do  nome  social  à travestis, transexuais e transgêneros durante o concurso,  entendendo-se por nome social  o  nome  adotado  pela  pessoa,  pelo  qual  se  identifica  e  é identificada na comunidade. Nesse caso específico, a pessoa interessada deverá indicar seu nome social no formulário de inscrição e este será  o único nome a ser divulgado em toda e qualquer publicação referente ao certame, devendo ser mantida em rigoroso controle interno a correlação entre o nome civil e o nome social da candidata ou candidato.

Leia Também:  MPPI lança edital para audiência pública virtual sobre a prioridade da educação no contexto da pandemia

A Resolução pode ser conferida na matéria no site da Defensoria Pública: www.defensoria.pi.def.br

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA