Polícia Federal alerta para aumento de crimes cibernéticos após crise sanitária por coronavírus

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook

A crise sanitária provocada pelo Covid-19 tem gerado um crescimento gigantesco de crimes cibernéticos em todo o país, segundo informou a Polícia Federal.

Em meio às ciladas que criminosos estão usando para fazer vítimas estão o uso de links, voucher auxílio emergencial, aplicativos maliciosos, golpes via WhatsApp e boletos falsificados.

A Polícia Federal orienta que, como forma de garantir acesso a informações precisas, sejam procurados os canais oficiais ou mídias oficiais no portal do Governo do Brasil.

“A Polícia Federal orienta que, para garantir que você tenha acesso às informações precisas e atualizadas sobre as ações federais em torno da crise sanitária provocada pelo COVID-19, procure os canais oficiais nos sites ou mídias sociais do Portal Governo do Brasil (gov.br), Ministério da Justiça, Ministério da Saúde, Ministério da Economia, Ministério da Cidadania e das instituições bancárias.”, disse a PF em nota.

Dicas da Polícia Federal

– Links: não clique em links enviados por e-mail, SMS ou aplicativos de mensagens em nome de instituições bancárias, não preencha dados de cartões de crédito em formulários e nem informe dados de cartões de crédito e senha em ligações telefônicas; Procure as informações junto ao seu banco nos canais oficiais.

– Voucher auxílio emergencial: diversas mensagens disparadas por meio de aplicativos como Whatsapp, SMS, e-mails e até telefonemas têm solicitado informações para cadastro dos beneficiários do auxílio emergencial aprovado pelo Governo Federal. Não informe os seus dados nesse tipo de mensagem.

– Aplicativos maliciosos: foram identificados diversos aplicativos que solicitam informações ou se passam por órgãos do governo a fim de obter dados pessoais. Fique atento e baixe apenas os aplicativos indicados nos sites oficiais.

– Golpes usando o Whatsapp: solicitações de empréstimos e transferências oriundas de contatos no Whatsapp podem ser golpes! Ligue para o seu contato e confirme a solicitação!

– Boleto falsificado: Códigos de barras podem ser facilmente alterados. Fiquem atentos ao nome da empresa e valor do pagamento. Qualquer dúvida, entre em contato com o credor e emissor do boleto ou com a sua instituição bancária.

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist