Rio prevê vacinar 5,4 milhões de pessoas contra covid-19

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook


O estado do Rio prevê a vacinação de 5,4 milhões de pessoas na primeira etapa da campanha contra a covid-19, que será dividida em quatro fases. O contingente equivale a cerca de um terço do total da população, que é de 17,3 milhões de habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).ebc Rio prevê vacinar 5,4 milhões de pessoas contra covid-19ebc Rio prevê vacinar 5,4 milhões de pessoas contra covid-19

A informação foi divulgada neste domingo (3), após reunião entre o governador, Cláudio Castro, o prefeito, Eduardo Paes, os secretários municipal e estadual de Saúde, e o representante do Ministério da Saúde no Rio, coronel George Divério.

O secretário estadual de Saúde, Carlos Chaves, apresentou uma tabela com o detalhamento do plano de vacinação. Na primeira fase, deverão ser vacinados 811.235 idosos acima de 75 anos, 545.197 trabalhadores da saúde, 10.892 idosos em instituições de longa permanência e 339 indígenas.

Na segunda fase, está prevista a vacinação de 2.181.861 idosos entre 60 anos e 74 anos. Na terceira fase, devem ser vacinadas 1.666.259 pessoas com comorbidades. E, na quarta fase, está prevista a vacinação de 97.225 professores, 92.205 profissionais das forças de segurança e salvamento, 48.708 pessoas privadas de liberdade e 991 funcionários do sistema prisional.

Cada pessoa precisa de duas doses para ficar imune à doença. Por isso, serão necessárias pouco mais de 10,8 milhões de doses na primeira etapa.

Não foi estipulada uma data prevista para o início da vacinação no estado, que seguirá o Plano Nacional de Imunizações (PNI), a ser divulgado pelo Ministério da Saúde.

O prefeito Eduardo Paes chegou a cogitar 20 de janeiro, dia de São Sebastião, padroeiro da cidade, feriado municipal, como uma possível data para o início da imunização.

“Queremos que haja integração nas ações de combate à covid-19 entre prefeitura e governo do estado. Vamos trabalhar em conjunto, em parceria. Vamos focar a nossa ação no trabalho de conscientização. Na hora que tivermos de ser duros, seremos. Vamos seguir o plano nacional de imunizações. Eu já ouvi uma especulação que poderia ser em 20 de janeiro, o que seria uma bela homenagem a São Sebastião, padroeiro da nossa cidade”, disse Paes.

Insumos

Chaves reiterou que o estado já possui em estoque 8 milhões de seringas com agulhas e que outros 8 milhões já foram compradas, a serem distribuídas aos 92 municípios fluminenses. Também estão sendo comprados outros insumos e equipamentos, como luvas, máscaras e refrigeradores para acondicionar as vacinas.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, disse que a vacinação será feita em 450 pontos na capital, incluindo postos de saúde e clínicas da família, envolvendo um contingente de 10 mil profissionais.

Soranz também anunciou que haverá um grande programa de testagem, para 450 mil pessoas, feito a partir de um aplicativo de celular, no qual a pessoa indica os sintomas que está sentindo e será direcionada para o local de testagem.

Taxa de letalidade

De acordo com dados apresentados pelo secretário municipal, a cidade tem uma das maiores taxas de letalidade por covid-19 no Brasil e no mundo. Enquanto a letalidade mundial é de 2,18% e a nacional, de 2,55%, o município registra taxa de 10,3%. A cidade de São Paulo, por exemplo, apresenta taxa de letalidade de 3,93%.

O governador Cláudio Castro pediu colaboração da população para manterem as medidas de higiene, proteção e isolamento social, como uso de máscaras e lavagem frequente das mãos. Segundo ele, a pandemia pode estar no fim, com a chegada das vacinas, mas ainda são necessários cuidados pessoais.

“Se Deus quiser, a gente está entrando na fase final dessa pandemia, mas nós precisamos de um pouquinho mais de esforço. Higiene, máscara, evitar aglomeração. Tá acabando a covid. A gente crê que vai dar certo [a vacinação] e essa pandemia vai embora”, disse. Com a vacinação, o governador acredita que “no meio do ano” a vida da população voltará ao normal. “Mas precisamos da ajuda de vocês. Sem a conscientização da população, a gente fica enxugando gelo”, ressaltou Castro.

Edição: Kelly Oliveira

Fonte: EBC Saúde

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist