Menu...
Notícias de Amarante, e do Piauí on YouTube

18 de janeiro de 2019

Sérgio Moro aceita convite de Bolsonaro para ser ministro da Justiça


Hospital de Olhos

Depois de muita expectativa criada em torno da indicação de Sérgio Moro para o Ministério da Justiça e Segurança Pública, o juiz deu um sim para o presidente eleito Jair Bolsonaro na manhã desta quinta-feira (1º). Ele participou de uma reunião no Rio de Janeiro com o futuro presidente e com alguns nomes que vão compor o próximo governo, a partir de 1º de janeiro de 2019.

O juiz, que deixa 22 anos de Magistratura, não concedeu ainda uma entrevista coletiva, mas deixou uma nota à imprensa esclarecendo o porquê da sua decisão. Na nota, ele fala que aceitou o convite “com certo pesar”, por deixar uma história de 22 anos dedicada à Justiça Federal.

O futuro ministro da Fazenda, Paulo Guedes, havia se reunido com Sérgio Moro pouco antes das eleições e apresentado a ele a proposta de transformar a Justiça em um superministério com a fusão de diferentes áreas do governo.

Nota de Sérgio Moro

“Após reunião pessoal na qual foram discutidas políticas para a pasta aceitei o honrado convite. Fiz com certo pesar, pois terei que abandonar 22 anos de magistratura. No entanto, uma perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anti-crime organizado com respeito à Constituição, à lei e aos direitos levaram-me a tomar essa decisão. Na prática, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos de um bem maior. A operação lava jato seguirá em Curitiba com os valorosos juizes locais. De todo modo, para evitar controvérsias desnecessárias, devo afastar-me de novas audiências na próxima semana. Concederei entrevista coletiva com maiores detalhes.”

Com satisfação, Jair Bolsonaro emitiu uma nota sobre o Sim do juiz com o seguinte teor:

Nota do presidente eleito, Jair Bolsonaro

“O juiz federal Sérgio Moro aceitou nosso convite para o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Sua agenda anti-corrupção, anti-crime organizado, bem como respeito à Constituição e às leis será o nosso norte!”

Tags:

No momento, você está desconectado

Lorem ut id, libero dolor Praesent