Menu...

19 de novembro de 2018

Sérgio Moro aceita convite de Bolsonaro para ser ministro da Justiça


Hospital de Olhos

Depois de muita expectativa criada em torno da indicação de Sérgio Moro para o Ministério da Justiça e Segurança Pública, o juiz deu um sim para o presidente eleito Jair Bolsonaro na manhã desta quinta-feira (1º). Ele participou de uma reunião no Rio de Janeiro com o futuro presidente e com alguns nomes que vão compor o próximo governo, a partir de 1º de janeiro de 2019.

O juiz, que deixa 22 anos de Magistratura, não concedeu ainda uma entrevista coletiva, mas deixou uma nota à imprensa esclarecendo o porquê da sua decisão. Na nota, ele fala que aceitou o convite “com certo pesar”, por deixar uma história de 22 anos dedicada à Justiça Federal.

O futuro ministro da Fazenda, Paulo Guedes, havia se reunido com Sérgio Moro pouco antes das eleições e apresentado a ele a proposta de transformar a Justiça em um superministério com a fusão de diferentes áreas do governo.

Nota de Sérgio Moro

“Após reunião pessoal na qual foram discutidas políticas para a pasta aceitei o honrado convite. Fiz com certo pesar, pois terei que abandonar 22 anos de magistratura. No entanto, uma perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anti-crime organizado com respeito à Constituição, à lei e aos direitos levaram-me a tomar essa decisão. Na prática, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos de um bem maior. A operação lava jato seguirá em Curitiba com os valorosos juizes locais. De todo modo, para evitar controvérsias desnecessárias, devo afastar-me de novas audiências na próxima semana. Concederei entrevista coletiva com maiores detalhes.”

Com satisfação, Jair Bolsonaro emitiu uma nota sobre o Sim do juiz com o seguinte teor:

Nota do presidente eleito, Jair Bolsonaro

“O juiz federal Sérgio Moro aceitou nosso convite para o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Sua agenda anti-corrupção, anti-crime organizado, bem como respeito à Constituição e às leis será o nosso norte!”

Tags:

Comente aqui

dapibus libero ut sem, commodo dolor leo Praesent massa