Menu...

21 de julho de 2018

Suspeito de homicídio confessa ter comido coração de vítima, no Litoral Norte


Hospital de Olhos

Érico Hermes Luís, 38 anos, confessou na noite de sexta-feira, o assassinato do catador João Tressoldi, 60 anos, em Quintão, no Litoral Norte.

A vítima teve o pênis cortado e o coração arrancado. O suspeito foi preso pelos policiais quando tentava fugir em direção a Mostardas, ao lado de Palmares do Sul.

Para a surpresa dos agentes, Érico revelou seu sangue-frio ao confessar o último mistério do crime: comeu o coração de João.– Ele afirmou que cortou,fritou e comeu. O motivo para isso ainda é misterioso – explica
o delegado Gustavo Brentano. O delegado confirma que havia restos de comida e sinais de que o fogão havia sido usado horas antes no casebre onde estava o corpo, com o órgão genital jogado ao lado.

De acordo com Érico, o homicídio foi por vingança. Ele achou que João havia mexido com sua mulher. Os três estavam bebendo, na noite de quarta, quando o catador foi morto. Ela, segundo ma polícia, não será indiciada.

– Aparentemente,não teve participação no crime. Ficou em estado de choque com a reação do companheiro – diz o delegado. Após a confissão,a polícia solicitou a prisão preventiva de Érico.

Histórico de crimes
Natural de Mangueirinha, reserva indígena no Paraná, Érico matou, em 2010, um homem a pauladas na cabeça em uma aldeia de Palmas (PR).

O matador era foragido. Oito anos antes, esfaqueou dois homens e fugiu de uma cadeia local com dois comparsas. Em 2012, preso pelo roubo a uma fazenda, foi protagonista de outra fuga cinematográfica, a forçar um acidente com a viatura que o levava de Chopinzinho (PR) a Guarapuava (PR). O veículo capotou e, sem ferimentos, ele fugiu a pé pela estrada.

Ele tinha mandado de prisão preventiva no Paraná desde 28 de dezembro.Foragido, veio morar em Quintão no começo do ano.

Comente aqui

tristique diam ut Lorem efficitur. in elit. mattis