Por falta de evidências, suspeito de atirar em policial é solto em Teresina

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook

Por não haver evidências suficientes para ser autuado em flagrante, um dos suspeitos de atirar na cabeça do policial militar Airton Sousa, na zona Leste de Teresina, foi solto na tarde dessa terça-feira (06).

Ele foi preso momentos após o crime, e a soltura aconteceu após o suspeito prestar depoimento no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

A Polícia Militar informou ainda que o suspeito foi preso por meio de monitoramento da tornozeleira eletrônica, que comprovou que ele estava no entorno do local onde o policial foi morto.

Com ele, havia um simulacro de arma de fogo. O caso continua sob investigação. O suspeito que foi liberado tinha alguns arranhões pelo corpo, mas ele não conseguiu explicar como se arranhou. A PM acredita que pode ter havido luta corporal entre ele e a vítima.

O cabo da Polícia Militar era vigilante de um hospital situado no bairro Jóquei, na zona leste de Teresina. Ele era lotado no Esquadrão Independente de Policiamento Montado. Segundo informações, ele fazia um trabalho extra como segurança quando foi abordado pelos criminosos e, ao reagir ao assalto, foi atingido por um disparo de arma de fogo na cabeça.

dcd2cc91 678b 4737 99d5 4819ebe41281 ba410071 1eee 47eb a5de bb34a7fc77a2 Por falta de evidências, suspeito de atirar em policial é solto em Teresina

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist