Polícia Federal deflagra operação de combate ao tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro.

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook


Recife/PE – A Polícia Federal deflagrou hoje (9/11) a Operação Símios, que visa a desarticular organização criminosa especializada no tráfico internacional de drogas para a Europa e em lavagem de dinheiro. A organização criminosa tem como especialidade o transporte e armazenamento de cocaína em grandes quantidades em território nacional, a fim de ocultá-la em cargas exportadas via portos brasileiros para a Europa em contêineres.

A ação de hoje desenvolve-se nas capitais de Pernambuco, Rio Grande do Norte, Piauí, São Paulo e Mato Grosso, bem como no interior de Pernambuco e Ceará (Torre/PE, Boa Viagem/PE, Piedade/PE, Jaboatão/PE, Bonito/PE, Petrolina/PE, São Paulo/SP, Sumaré/SP, Cuiabá/MT, Natal/RN, Parnamirim/RN, Juazeiro do Norte/CE, Barbalha/CE, Fortaleza/CE, Teresina/PI). Para isso, foram mobilizados 80 policiais federais com o objetivo de cumprir 4 mandados de prisão preventiva e 18 mandados de busca e apreensão. Em Pernambuco foram cumpridos 5 mandados de busca e apreensão.

A investigação teve início em 21/06/2019, quando a Receita Federal do Brasil – RFB, no Porto de Suape, na Região Metropolitana do Recife, apreendeu 808 kg de cocaína, camuflada em carga de bananas que seria exportada para Bélgica. A Polícia Federal, então, iniciou a investigação criminal, tendo apoio da RFB na troca de informações sobre os criminosos.

As investigações, até o momento, revelam que o grupo criminoso é formado por integrantes espalhados por Estados do Nordeste, mas com atuação também no Norte do país. As lideranças da organização têm raízes no roubo e furto de cargas e, por isso, já foram alvos da Operação Piratas do Sertão, deflagrada pela Polícia Federal em 2010 nos Estados de Rio Grande do Norte e Paraíba. Além disso, foram detectados laços criminosos desse grupo com lavadores de dinheiro na Região Sudeste e Centro-Oeste.

Ao todo, 15 pessoas já foram indiciadas pelos crimes dos Arts. 33, caput, e 36 da Lei nº 11.343/06 (tráfico e financiamento ao tráfico de drogas); art. 2º da Lei nº 12.850/13 (organização criminosa); e art. 1º da Lei nº 9.613/98 (lavagem de dinheiro). As penas podem variar de 3  a 20  anos de reclusão, mas, considerado o concurso de crimes, podem chegar ao limite máximo de 30 anos de cumprimento da pena.

A Operação Símios está sendo deflagrada em conjunto com a Operação Pojuca, conduzida pela Polícia Federal no Pará, haja vista a detecção de que o grupo também foi responsável por ações criminosas do mesmo tipo em porto daquele Estado.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Pernambuco

Contato: (81) 2137-4076
E-mail: cs.srpe@dpf.gov.br

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist