Menu...

23 de maio de 2019

Polícia apreende adolescente em THE suspeito de balear travesti no rosto


Hospital de Olhos

Publicidade

Um adolescente de 14 anos foi apreendido nessa sexta-feira (10) suspeito de ter efetuado um disparo um tiro no rosto de uma travesti em Teresina.

A Polícia Civil informou ao G1/PI que o menor atuava como ‘soldado do tráfico’, e teria efetuado o disparo por causa de uma dívida de droga.

Segundo informações o tiro foi disparado no dia 2 de fevereiro deste ano na região central de Teresina.

A polícia chegou ao menor após investigação do Grupo de Apoio Operacional (GAO), da Polícia Civil. O coordenador Joatan Gonçalves, disse ao site que a família do menor tem envolvimento com o tráfico de entorpecentes.

Publicidade

“Vários membros da família já foram presos ou investigados por conta de tráfico de drogas. A investigação desse caso foi passada para o GAO pela Delegacia Geral e depois nós passamos para a delegacia do menor, já que o autor do disparo é um adolescente”, explicou Joatan Gonçalves.

O adolescente foi encaminhado para uma unidade socioeducativa do estado onde deve ficar à disposição da Justiça, devendo responder pelo ato infracional análogo ao crime de tentativa de homicídio.

A vítima, conhecida como Mikaela, teria sido encontrada no dia 2 de fevereiro deste ano nas proximidades do quartel do Corpo de Bombeiros, na Miguel Rosa – no Centro de Teresina. A vítima teve que passar por procedimento cirúrgico para retirada do olho.

“Ela passou por cirurgia e perdeu o olho, que ficou deteriorado com o tiro. A Mikaela passa bem, está consciente, conversando com a gente, mas não contou nada do crime, como aconteceu ou quem foi o autor do disparo”, disse a irmã Camila Monteiro.

Mikaela, segundo a irmã, passava dias sem dar notícias, às vezes, chegando a morar na rua.

“Fui avisada que a Mikaela estava morta, então fui ao IML e o nome dela não estava entre os corpos. Então me aconselharam a procurar o HUT e ela estava lá na UTI. Desde que soubemos, estamos acompanhando a investigação e minha mãe fica com ela no hospital”, lamentou a irmã.

Publicidade

Tags: