Menu...

19 de setembro de 2018

Golpistas pedem dinheiro de contatos após clonarem contas de WhatsApp no Piauí


Hospital de Olhos

Um novo crime está sendo aplicado no Piauí, onde estelionatários estão clonando contas do WhatsApp pedindo dinheiro aos contatos das vítimas. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, na capital. Em apenas um dos seis casos registrados, os criminosos conseguiram o valor de R$ 8 mil.

O delegado Daniel Pires informou ao G1 que os criminosos ligam para as vítimas, enquanto tentam acessar o aplicativo com o número delas.

“Eles aplicam engenharia social, que é se passar por alguma empresa de renome para pedir o número de verificação de autenticidade da conta para conseguir o acesso ao WhatsAe poder conversar com os contatos da pessoa e ver os grupos em que ela está”, informou o delegado Daniel Pires.

Os criminosos buscam fazer com que a vítima não desconfie da ação. “A mente humana trabalhada para o mal consegue muitas coisas. Eles vão falando e enquanto conversam com a vítima, vão ganhando tempo para agir. Muitas pessoas estão envolvidas nisso”, afirmou o delegado Daniel Pires.

Dados levantados pelo serviço de investigação apontam que as contas bancárias ficam em agências do estado do Ceará. Somente em um caso, dois contatos da vítima realizaram depósitos distintos, um de R$ 3 mil e outro de R$ 5 mil, totalizando R$ 8 mil em um só golpe.

“Eles ligaram dizendo que era da minha operadora e que eu precisava fazer uma atualização no meu celular e que ia chegar um código que eu precisava repassar para eles. Como na mesma hora chegou, eu fui passando sem saber o que era”, relatou uma vítima, que preferiu não ser identificada ao G1.

A vítima afirmou que começou a receber ligações dos contatos perguntando se ela conseguiu o valor que havia pedido. “Uma amiga veio falar comigo dizendo que eu tinha falado com ela pedindo dinheiro e ela queria confirmar se eu estava precisando mesmo. Pedi para avisarem nos grupos o que estava acontecendo e uma pessoa disse que já tinha transferido R$ 3 mil para a conta de uma pessoa, achando que eu estava precisando desse dinheiro”, contou a vítima.

“A gente diz que jamais cairia, mas eles falam de um jeito tão real que a gente acaba caindo. As pessoas se revoltam, falam que a vítima foi burra, mas não é isso, tem que se revoltar é com os bandidos”, desabafou a vítima.

Em um segundo caso, os criminosos não obtiveram êxito, apesar de usarem a mesma abordagem: entraram em contato dizendo que ela precisava fazer uma atualização e pediram o código de verificação enviado por SMS. “Quando desconfiei que era um golpe, perguntei de que empresa era e vi que não queriam me dizer”, explicou a vítima.

Depois que a vítima percebeu que se tratava de um golpe, desligou a ligação e entrou em contato com os amigos da lista telefônica relatando o ocorrido.

“Uma colega e minha cunhada me disseram que receberam a mensagem, uma delas desconfiou pela forma como eles falaram e a outra disse que não tinha o dinheiro na hora e até me ligou para perguntar se eu já tinha conseguido”, disse.ma colega e minha cunhada me disseram que receberam a mensagem, uma delas desconfiou pela forma como eles falaram e a outra disse que não tinha o dinheiro na hora e até me ligou para perguntar se eu já tinha conseguido”, disse.

Tags:

Comente aqui

libero quis, elit. velit, fringilla Lorem ultricies id eleifend amet,