Menu...

21 de setembro de 2019

Criança de dois anos vê avó ser morta a facadas dentro de casa em Teresina


Hospital de Olhos

Uma mulher morreu nesta terça-feira (04) a facadas na frente do neto de 2 anos. O crime aconteceu no bairro Socopo, na Zona Leste de Teresina. A vítima foi identificada como Marlúcia da Conceição Jacob dos Santos, de 43 anos.

A polícia informou ao G1/PI que o autor do crime seria o próprio marido da vítima. Ele fugiu do local a pé e foi preso pouco tempo depois.

“O marido chegou em casa e deferiu os golpes de faca na vítima, na presença de uma criança de dois anos. O suspeito estava fazendo tratamento no Caps [Centro de Atenção Psicossocial] e, segundo os familiares, ele tinha evoluído no tratamento. Ninguém sabe o estopim de hoje, se houve alguma discussão entre eles”, informou o delegado Roberto Lavor, do Departamento de Homicídio e Proteção À Pessoa (DHPP).

Marlúcia Jacob morava com o marido Francisco das Chagas Pinheiro dos Santos, de 51 anos, em um terreno onde moram as irmãs da vítima. Os dois eram casados há 27 anos e tinham três filhos.

A irmã da vítima, Marlene Jacob, afirmou que o cunhado chegou em casa de moto e iniciou as agressões à esposa.

Publicidade | Somos Notícia

“Escutamos só o grito, quando corremos, ele já estava vindo à nossa direção com a faca pra atingir eu e a nora dela. Eu liguei para polícia e o Samu, mas não deu tempo. Eu acho que ele estava louco. Todas as quatro vezes que ele tentou se matar, eu ajudei a salvá-lo, dessa vez não foi possível salvar minha irmã”, disse Marlene.

O corpo da vítima estava na sala. Informações de uma vizinha, que não quis se identificar, apontam que os doi haviam discutido no turno da manhã por causa de um celular.

O suspeito do crime foi preso por volta das 15h45 na comunidade Soinho, Zona Leste de Teresina.

“A motivação aparentemente foi por brigas dos casais. O vizinho informou que o suspeito sofria de depressão, e segundo a irmã da vítima, a vítima tinha pedido separação do marido”, informou o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar, coronel Galvão.

O delegado Robert Lavor informou que o suspeito prestou depoimento na Delegacia de Gênero, na Central de Flagrantes. O caso será investigado pela Delegacia de Feminicídio.

Publicidade | Somos Notícia
Publicidade | Somos Notícia