Wellington cobrará do Ministério da Saúde cronograma de entrega das vacinas

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook


Neste domingo (31/01), o governador Wellington Dias comemorou a chegada, no Aeroporto de Pequim, na China, de 5,4 mil litros de insumos para a produção da vacina Coronavac pelo Instituto Butantan no Brasil. A estimativa é que a carga chegue ao estado de São Paulo -SP na próxima quarta-feira (03/02).

“A entrega dos Ingredientes Farmacêuticos Ativos (IFAs) permitirão que o Butantan produza mais 8,6 milhões de doses de vacina Coronavac em parceria com a Sinovac. Comemoramos a informação do governador de São Paulo, João Dória. Quanto mais cedo os insumos chegarem ao Brasil, maior é a possibilidade de ampliarmos a vacinação nos estados e municípios”, comentou o chefe do executivo estadual piauiense.

IFAs em Pequim Coronavac 1 Wellington cobrará do Ministério da Saúde cronograma de entrega das vacinas

Insumos já estão no Aeroporto de Pequim para embarcar para o Brasil

Coordenador do tema da vacina no Fórum Nacional de Governadores e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington  solicitou uma agenda com o Ministério da Saúde para tratar a respeito do cronograma de entrega dos imunizante. “Solicitamos agenda com o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, com o Fórum do Governadores e pedimos a participação da direção do Instituto Butantan e da Fiocruz para tratar do cronograma de entrega de vacinas, em fevereiro, março, abril e maio e junho /2021, para permitir o planejamento da vacinação pelos estados e municípios”, comentou.

Os planos do governador do Piauí é criar um cronograma de entrega, mês a mês, de IFA da Astrazeneca para Fiocruz até completar os 100 milhões de ingredientes farmacêuticos e entrega, também mês a mês, de vacina pela Fiocruz para o Ministério da Saúde, além do cronograma de entrega de 100 milhões de doses do Ministério da Saúde em todo o território nacional.

A respeito do contrato com a Fundação Russa o governador comentou: “Com a União Química, pelo contrato com a vacina Sputinik V, pode-se chegar a mais 20 milhões de IFAs e doses por mês no Brasil. O que é estratégico, pois o país, além de ganhar autonomia para produzir a vacina mais rapidamente, tanto para a primeira quanto para a segunda dose, reduz o adoecimento de pessoas, internações e óbitos. O Brasil poderá inclusive suprir a necessidade de outros países e se programar com segurança para sair da crise social e econômica”, destacou.

Na próxima sexta feira (05/02), às 10h, o governador Wellington Dias terá uma reunião virtual com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, para tratar sobre o processo de entrega de IFAs ao Butatan e à Fiocruz para a produção de 100 milhões de doses no Brasil por cada laboratório. “Quanto mais cedo recebemos e usamos estes 200 milhões de IFAs, mais rapidamente a Fiocruz estará, pelos contratos, liberada para a produção do princípio ativo ou IFA no Brasil podendo ampliar a capacidade de produção de 30 milhões ou até 60 milhões de doses por mês”.

Entre os grupos prioritários estão os profissionais da saúde que atuam na linha de frente contra o novo coronavírus, idosos, pessoas com comorbidades, indígenas, quilombolas. O próximo passo, ainda a ser definido, será a imunização dos profissionais da Educação e setores estratégicos na economia, como indústrias, construção civil, turismo, eventos e outros.

Fonte: Governo PI

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist