Menu...

23 de setembro de 2018

Superlotação dificulta emissão de RG no Instituto de Identificação do Piauí


Hospital de Olhos

A população de Teresina tem tido dificuldades para conseguir emitir a carteira de identidade e atestado de antecedentes criminais no prédio do Instituto de Identificação do Piauí, no Centro de Teresina. De acordo com a coordenação do instituto o problema é gerado devido a grande demanda do órgão no mês de janeiro e a vinda de pessoas de outros estados para emitir o documento na capital.

Para conseguir o atendimento, muitas pessoas formam filas ainda na madrugada para pegar as senhas de atendimento. “Cheguei aqui às 5h, já são 10h e continuo na fila. Tenho que retirar a 2ª via da minha identidade porque preciso registrar o meu filho que está para nascer e, além disso, necessito do documento para começar a trabalhar”, disse Ronaldo Pereira.

A estudante Carol Santos destaca que o atendimento no local é desorganizado. “Temos que chegar cedo enfrentar uma fila sem organização e que poucos respeitam para poder ter informação. Depois tem outras filas e o jeito é esperar. Quero resolver um problema que foi um erro do próprio cartório, tenho dois documentos e um deveria ter sido anulado quando fui adotada, mas até hoje está valendo”, afirmou Carol.

A professora Marielte Fernandes questiona também a demora no atendimento. “Passei mais de sete horas para conseguir concluir o meu atendimento e retirar a segunda via da identidade. Deveria ter mais organização, comodidade e informação para as pessoas. Sou da cidade de Corrente e tive que esperar mais um dia na capital para receber o documento”, relatou.

Segundo a coordenadora do instituto, Leila Cristiane, a superlotação é causada pela desinformação das pessoas e também pela presença de pessoas de outros estados. Ela confirma que os trabalhadores do local estão dobrando o horário de atendimento e fazendo plantões nos fim de semana, para dar conta da demanda.

“Este é um período atípico, no mês de janeiro há esta superlotação porque várias pessoas do interior do estado e do Maranhão vem à Teresina em busca deste documento. Na capital, em menos de três dias a pessoa consegue tirar o documento, o que em outros estados não acontece em menos de 30 dias”, explica Leila.

Ainda segundo a coordenadora, a outros pontos da capital que realizam o serviço de retirada de documento de identificação. Na Zona Norte, o documento pode ser emitido no Escolão do bairro Mocambinho e no Edifício Piraja, bairro São Joaquim. Na região Sudeste, a identidade pode ser emitida na Casa Brasil, no bairro Dirceu. Já na Zona Sul, o documento pode ser tirado no Centro Social Urbano (CSU) do Parque Piauí.

A dona de casa Francisca Sousa esteve no CSU do Parque Piauí conseguiu retirar se documento sem pegar longas filas. “Aqui é bem mais tranquilo, as vezes tem filas, mas não é igual as do Centro da cidade”, destacou.

Para a coordenadora Leila Cristiane a população dos bairros da capital deve procurar os centros de emissão de documento mais próximos e assim evitar o tumulto no Centro. “Além destes centros, a Secretaria de Segurança deve abrir dois novos postos para emissão de documentos na Zona Leste de Teresina”, informou Leila.

Fonte: G1 Piauí

RG 2RG

Tags: , , , , ,

Comente aqui

sem, Praesent ut id, et, in non ut diam dictum