MPPI realiza inspeção virtual na Maternidade Municipal de Piracuruca

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook


Na manhã desta terça (02/05), o Ministério Público do Piauí, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Piracuruca, realizou inspeção virtual na Maternidade Municipal São Raimundo. O objetivo da reunião foi averiguar se o local estava adequado às normas da Vigilância Sanitária e do Conselho de Medicina.

A equipe de fiscalização foi composta pelos promotores de Justiça Márcio Carcará, titular da PJ de Piracuruca, Cláudia Seabra, coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde (CAODS), a médica do MPPI Viviane Pompeo e os representantes do Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM-PI), Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (COREN-PI) e Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (CREFITO), fiscais da Vigilância Santana do Estado ( DIVISA) e representante da SESAPI/ DUCARA. Participaram também a Diretora Geral da Maternidade de Piracuruca, Ruana Spíndola, e a Secretária Municipal de Saúde, Adriana Fontenele.

Durante a inspeção, que aconteceu no modelo remoto, a equipe dialogou para conhecer o serviço e averiguar se há disposição de investimentos necessários para a aquisição de equipamentos imprescindíveis para o funcionamento regular do local e, assim, proporcionar uma saúde pública de qualidade aos cidadãos.

Para o médico fiscal do CRM-PI Juarez Holanda, a Maternidade São Raimundo possui uma estrutura física de grande porte, mas carece de organização nos processos de trabalho e de alguns equipamentos, como o quarto PPP (pré parto, parto e pós parto), a canalização de gases e outros insumos. Ao longo da inspeção, também foi observado que é necessário implantar o núcleo de segurança do paciente, a sala de classificação de risco e mais cilindros de oxigênio, dentre outras observações.

Após a vistoria, os responsáveis pela gestão da Maternidade firmaram o compromisso de atender às observações dos serviços para atender melhor o município de Piracuruca e municípios da micro. Os órgãos parceiros farão relatórios sobre os achados na inspeção que será encaminhado ao Ministério Público.

A coordenadora do CAODS, Cláudia Seabra, ressaltou a importância de poder contar com diferentes saberes técnicos, contribuindo e qualificando, sobremaneira, à assistência à saúde daquela maternidade. O Promotor de Justiça, Márcio Caracará, aguardará os documentos solicitados para acompanhar o monitoramento das correções que são necessárias.

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist