Motoristas de ônibus e cobradores decretam greve em Teresina

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook

Motoristas de ônibus e cobradores de Teresina decretaram greve, a partir desta segunda-feira (08). Eles contam com a adesão do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sintetro) nesta paralisação, que é a quarta somente este ano.

A categoria busca receber o pagamento do salário referente a janeiro, como também a renovação da convenção coletiva de trabalho. Os profissionais se concentraram na garagem da Emtracol, região Sudeste da capital.

O presidente do Sintetro, Ajuri Dias, disse que motoristas de ônibus e cobradores estão negociando a convenção coletiva com o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) há três meses.

“A convenção coletiva tem a garantia dos deveres e direitos de cada um. O salário é a convenção coletiva e, em 2020, não foi renovado com os reajustes, além dos tickets de alimentação. Três meses em negociação, o Setut não quer pagar com o reajuste, sendo que eles receberam o reajuste da tarifa ano passado”, disse ele ao G1/PI.

O Setut informou por meio de nota a impossibilidade do fechamento do acordo da convenção coletiva para motoristas de ônibus e cobradores, argumentando problemas financeiros. O órgão disse ainda que o não pagamento do salário referente a janeiro se deu porque a prefeitura não fez o repasse do recurso, conforme prevê o edital do sistema de transporte.

Os veículos cadastrados vão circular na cidade visando diminuir os prejuízos aos usuários por causa da greve dos funcionários do transporte público. A Strans deverá tomar as medidas necessárias no âmbito judicial.

Nota do Setut:

O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina (SETUT) informa que tentou acordo com o Sintetro a fim de evitar o movimento grevista, contudo não houve um entendimento efetivo entre as partes. Na última reunião, o Setut explicou aos representantes a impossibilidade de fechamento de acordo da convenção coletiva, devido aos problemas financeiros enfrentados pela empresa. Também foi explicado aos trabalhadores, que o pagamento que deveria ter sido realizado no último dia 05 não foi feito em decorrência do não repasse da Prefeitura de Teresina referente aos valores devidos, conforme prevê edital do sistema de transporte. Atualmente, o setor de transporte público está passando por dificuldades, com condições financeiras precárias, tanto devido à redução na queda de passageiros em função da pandemia, gerando consequente queda de receita como também às dificuldades geradas pelos recorrentes atrasos nos repasses da Prefeitura, que só ocorreram após intervenção através de ações judicias. A entidade ressalta ainda que hoje o faturamento das empresas se concentra somente em ¼ do que se arrecadava e não há condições de aumento salarial aos trabalhadores. A entidade lamenta a mobilização, que causa prejuízos e transtornos aos teresinenses que necessitam, diariamente, utilizar o transporte público.

Setut
Motoristas de ônibus e cobradores decretam greve em Teresina
Motoristas de ônibus e cobradores em movimento grevista

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist