Maternidade Evangelina Rosa foi o primeiro hospital público a testar pacientes de Covid-19

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook

A Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER), a maior do Estado e referência em alta complexidade, segue reforçando medidas preventivas contra possíveis casos de covid-19 que venham a chegar à instituição.  A unidade foi o primeiro hospital público do Piauí a testar servidores e pacientes, afastando aqueles que positivaram e que estão no grupo de risco e dando seguimento para ala específica para pacientes positivas.

Uma das primeiras medidas adotadas, ainda em março deste ano, foi criar uma ala específica com 20 leitos para mães com a doença. Além disso, também foi criada uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) materna com 10 leitos e mais outra nova ala para filhos de mães positivas ficarem em observação, mesmo sem terem sido contaminados durante o parto.

leitos UTI covid Evangelina Rosa Maternidade Evangelina Rosa foi o primeiro hospital público a testar pacientes de Covid-19

Leitos-UTI-Covid-Evangelina-Rosa

Graças a essas medidas e à equipe com multiprofissionais capacitados, no último boletim epidemiológico a maternidade contabilizava 359 internações de pacientes positivas e 336 altas hospitalares. O índice de mortalidade por Covid da Evangelina Rosa é menor que 0,5 %, uma taxa considerada exemplar.

A MDER também autorizou servidores(as) que têm idade acima de 65 anos, e com 60 que possuem comorbidades (associação de duas ou de várias doenças que aparecem de modo simultâneo), bem como sintomas, a ficarem em casa em isolamento social. Os setores administrativos trabalham em escalas alternadas para evitar aglomeração.

Triagem de pacientes

Já na entrada da Casa foi instalado, na parte externa, um stand com consultório e recepção para receber gestantes e orientar, classificar o risco e encaminhar para o local indicado. “Se a gestante for orientada a ir para casa, será instruída a fazer  isolamento social”, explica o diretor-geral da Evangelina Rosa, médico Francisco Macêdo. Ele reforça que as orientações também são dadas caso a paciente tenha que ser transferida para outra unidade, quando se tratar de gestação de baixo risco. “As que tiverem que ser internadas na MDER, a Casa está preparada para receber”, reforça. Uma ambulância  também foi  disponibilizada para transferência de pacientes em casos necessários.

Essa série de medidas de precaução contra a doença, aliadas a outras, ao longo do ano, foi reforçada. “A MDER disponibilizou mais 10 leitos de UTI e 16 leitos de internação clínica”, explica Macêdo.  “Todos os setores da Evangelina Rosa estão orientados e treinados para trabalhar no combate e plano de contingência à pandemia da covid-19”, reforça.

O diretor da Evangelina Rosa ressalta que foi criada uma força-tarefa, desde março deste ano, incluindo pacientes e servidores. A MDER, em parceria com o Lacen (Laboratório Central), separou 2 mil testes para fazer retestagem nos servidores “e isso está sendo feito, servindo inclusive de estudo e verificando falso positivo ou falso negativo e reinfecção”, acrescenta o diretor.

É importante lembrar que a MDER não tem desabastecimento de medicamentos e insumos  e está realizando 35 processos de licitação por pregão eletrônico, para que não venha a desabastecer  no futuro.

Fonte: Governo PI

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist