Press "Enter" to skip to content

Hospital da Polícia do Piauí é adaptado para fortalecer enfrentamento ao coronavírus

O governador Wellington Dias anunciou em rede social nesta quinta-feira (03) que o Hospital da Polícia Militar do Piauí passou a funcionar como hospital sentinela da rede estadual de Saúde.

A iniciativa do governo, segundo o chefe do Executivo, é fortalecer o enfrentamento da covid-19 no Piauí.

O espaço vai contar com 40 leitos clínicos e três leitos de estabilização. “Mas, além desses leitos de estabilização, a projeção é para 150 leitos clínicos e 10 de UTIs. Estamos nos preparando com força total contra essa epidemia!”, disse ele.

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, ressalta que, graças ao esforço conjunto do Governo do Estado, Sesapi e comando da Polícia Militar, foi possível realizar um trabalho de adaptação da unidade em apenas 15 dias. “Hoje nós viemos ao HPM para verificar a estrutura da unidade que agora passa a funcionar como hospital sentinela da rede para o atendimento da população com o novo coronavírus”, destacou o gestor.

“Aqui temos leitos clínicos e de estabilização e ao longo desse processo a unidade também receberá leitos de UTIs. Com o funcionamento do hospital na nossa rede teremos um grande reforço no enfrentamento à Covid-19 no Piauí”, concluiu o secretário.

A unidade passou por reformas estruturais e adaptação de fluxo de pacientes e funcionários para adequar todo o fluxo e poder atender com qualidade a população. Alderico Tavares, superintendente de Gestão da Rede de Média e Alta Complexidade, destaca que todo o fluxo já foi divulgado para as secretarias e aos órgãos de controle e que a rede está se preparando cada vez mais para receber casos de Covid-19.

“Todos os pré-requisitos normativos da vigilância sanitária, bem como o fluxo de pacientes são obedecidos na unidade. Nesta semana, o hospital começa a funcionar com 40 leitos clínicos e 3 leitos de estabilização e até o fim da outra semana queremos estar com 100 leitos clínicos prontos na unidade. Posteriormente serão instalados os 10 leitos de UTI e também serão aumentados até a capacidade máxima da unidade a quantidade de leitos clínicos, chegando aos 150 leitos”, apontou o superintendente.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *