GACEP/MPPI promove webinar “Diálogo Institucional e Interinstitucional sobre o Controle Externo da Atividade Policial”, com mais de 120 participantes

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook


Com o objetivo de expandir o conhecimento e o aprimoramento da atuação institucional do MPPI no Controle Externo da atividade policial e tutela difusa da segurança pública, o Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI) realizou nesta quinta-feira (11), o webinar “Diálogo Institucional e Interinstitucional sobre o Controle Externo da Atividade Policial”, articulado pelo Grupo de Atuação Especial de Controle Externo da Atividade Policial (GACEP), em parceria com o Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF), constituindo uma etapa do projeto “MPPI Sempre Presente na Defesa da Segurança Pública”.

Ao abrir o evento, a Procuradora-Geral de Justiça do Piauí, Carmelina Moura, agradeceu a presença de todos, frisando a relevância de uma atuação conjunta das instituições em favor da segurança pública: “É importante trabalharmos juntos, unir forças, compartilhar conhecimento de uma atuação integrada, coesa; para mudanças da nossa realidade na área da segurança público, é necessário fomentarmos a adoção de medidas estruturantes e de caráter permanente perante os órgãos competentes”.

O webinar foi mediado pela Promotora de Justiça e Coordenadora do GACEP, Fabrícia Barbosa de Oliveira e pelo Promotor de Justiça e membro do GACEP, Marcelo de Jesus Monteiro Araújo. Palestraram no evento o Promotor de Justiça do MPPR e membro do Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (GAESP), Alexey Choi Caruncho, e os Auditores de Controle Externo do TCE-PI João Luís Cardoso Figueiredo Júnior, Arthur Rosa Ribeiro Cunha e Rayane Marques da Silva Macau.

A Promotora de Justiça Fabrícia Barbosa destacou a importância de o Ministério Público atuar de forma planejada, articulada e integrada, tanto entre seus órgãos internos como também com os órgãos de controle, no intuito de fomentar o diálogo e o aprimoramento da atuação institucional do MPPI no controle externo da atividade policial e na tutela difusa da segurança pública.  “Ao Ministério Público impõe-se o dever de agir no sentido de fomentar junto ao poder público  a implementação e a execução do Plano Estadual de Segurança Pública, por meio de estratégias que garantam integração, coordenação e cooperação federativa, interoperabilidade, liderança situacional, modernização da gestão das instituições de segurança pública, valorização e proteção dos profissionais, dotação de recursos humanos, diagnóstico dos problemas a serem enfrentados, excelência técnica, avaliação continuada dos resultados e garantia da regularidade orçamentária para execução de planos e programas de segurança pública, frisou.

Em sua palestra, o  Promotor de Justiça do MPPR, Alexey Choi Caruncho, fez uma exposição de como a concepção de controle externo foi mudando ao longo dos anos, desde 2011 até os dias atuais, e destacou os avanços nas articulações e forma de atuação do Ministério Público. Também enfatizou a importância do alinhamento entre outros órgãos: “Temos que buscar instrumentos que fomentem o alinhamento institucional, o alinhamento interno e externo sob pena de seguirmos rumos distintos”, pontuou. Em seguida, apresentou aspectos práticos da tutela difusa da segurança pública, a partir de iniciativas desenvolvidas no Paraná, inclusive através de dados extraídos dos sítios eletrônicos do GAESP/MPPR e do CNMP.

A segunda palestra foi ministrada pelos Auditores de Controle Externo da DFESP-3 do TCE-PI, João Luís Cardoso,  Rayane Macau e Arthur Rosa, que expuseram os principais aspectos das auditorias na área de segurança pública realizadas desde a criação da Divisão, com destaque para as auditorias de Gestão e governança dos órgãos de segurança pública, do I Plano Estadual de Segurança Pública, e do Instituto de Identificação João de Deus. Cardoso ressaltou, ainda, a relevância do Acordo de Cooperação Técnica nº 02/2019, formalizado entre o TCE-PI e o MPPI, que vem permitindo o compartilhamento de informações entre a DFESP-3 e o GACEP, as quais são utilizadas em todas as fases das citadas auditorias e levantamentos. Além disso, são realizadas visitas técnicas integradas e reuniões periódicas dos dois órgãos, em conformidade com o plano simplificado de trabalho.

O evento teve a participação de mais de 120 pessoas, incluindo integrantes do Ministério Público brasileiro de vários Estados, como Ceará, Bahia, Paraná, Pernambuco, Pará, Rondônia e Goiás e de auditores dos Tribunais de Contas.

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist