Escola da EJA de Campo Maior conquista 1º lugar em Exposição de Ciência e representará o Brasil no México

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook


Os estudantes da Unidade Escolar Petrônio Portella, localizada no município de Campo Maior, conquistaram o 1º lugar na 5ª edição da Exposição de Ciência, Engenharia, Tecnologia e Inovação (Expoceti). O evento aconteceu entre os dias 23 e 27 de novembro de 2020, no Colégio Anglo Líder, em São Lourenço da Mata, no estado do Pernambuco.

Com o projeto “Conhecendo seu bairro em tempo de pandemia”, os alunos matriculados na sexta e sétima etapa da modalidade de Educação de Jovens e Adultos concorreram com mais de 200 projetos inscritos e conquistaram o prêmio na categoria Destaque de Incentivo à Pesquisa Científica.

Estiveram no evento representado a escola, os estudantes Maria Ceuma e Ednaldo Ribeiro, junto com os professores e orientadores, Gilberto Chaves e Rosiana Ibiapina. A premiação do projeto pela Associação Brasileira de Incentivo à Tecnologia e Ciência (Abritec), responsável pela exposição, garantiu aos alunos e orientadores a participação no Encuentro Internacional de Ciência, Tecnologia e Innovación, que acontecerá em 2021 no México.

Rosiana Ibiapina é coordenadora pedagógica da escola e comentou após a conquista o sentimento da comunidade escolar pelo prêmio.

“Chegar aqui foi uma grande vitória e os avaliadores gostaram bastante da forma que os alunos apresentaram o projeto, da metodologia que utilizaram e para nós da escola está sendo gratificante. Estamos todos os professores felizes de ver estes jovens que hoje vão sair do evento com uma nova percepção de vida. Isto aqui é o início para outras vitórias que iremos conquistar naquela comunidade. Estou extremamente feliz por todos abraçarem as ideias que propomos e particularmente me sinto realizada com esta vitória”, disse emocionada.

WhatsApp Image 2020 11 27 at 16.08.12 Escola da EJA de Campo Maior conquista 1º lugar em Exposição de Ciência e representará o Brasil no México

Conhecendo seu bairro em tempo de pandemia

No projeto, os alunos da quinta à sétima etapa da Educação de Jovens e Adultos buscaram informações para entender como se comportavam os frequentadores dos diversos locais mais frequentados pela comunidade, antes e durante a pandemia.

Maria Ceuma estava há 24 anos longe da sala de aula e, em 2020, decidiu retomar os estudos. Mesmo com a pandemia, provocada pela Covid-19, ela decidiu abraçar o projeto e continuar se dedicando aos estudos. Ela falou sobre a origem da atividade proposta nas aulas remotas.

“Com o projeto, percebemos que muitos na cidade estava com dificuldade de entender como a pandemia estava acontecendo e levamos a ideia para os professores que logo aceitaram. Fomos a todos os locais registrando as fotos, juntamos outros colegas e realizamos os vídeos com as nossas vozes explicando o que estava acontecendo na cidade”, detalhou a estudante.

Confira Aqui o vídeo do projeto.

A intenção dos estudantes era identificar as mudanças sociais causadas pela pandemia da Covid-19 nos bairros Matadouro e Cariri.  Os estudantes realizaram o estudo após observação e visita de campo na comunidade. Eles percorreram cinco locais em que cada um teria uma representação importante para a comunidade. Após a coleta de depoimentos, os estudantes produziram um vídeo socioeducativo e hospedaram nas redes sociais.

A escola Petrônio Portella atende mais de 120 alunos ofertando o Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Estão matriculados na modalidade, 30 alunos na nas turmas de V (Ensino Fundamental) VI e VII etapas (Ensino Médio).

Fonte: Governo PI

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist