Menu...

24 de setembro de 2018

Acusados de explodirem banco na região de Campo Maior são soltos


Hospital de Olhos

A Justiça libertou dois dos acusados de participarem da explosão da agência do Bradesco do município de São João da Serra (129 km de Teresina). A justificativa é a de que o Ministério Público não se pronunciou e o prazo foi excedido. Mairton Diogo do Nascimento e Raimundo da Silva França tiveram a prisão relaxada, mas, segundo o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), para Mairton a decisão não significou soltura, pois ele era foragido do presídio público de Novas Russas, no Ceará, onde cumpria pena por roubo.

 Mairton Diogo, 45 anos, e Raimundo França foram presos horas depois da explosão do banco e indiciados após a conclusão do inquérito do Greco. De acordo com o titular da delegacia de Castelo, Igor Gadelha, foram apreendidas com os acusados três escopetas calibre 12, um rifle calibre 38 e uma pistola 380.

As investigações do inquérito apontaram que Raimundo seria um dos mandantes e Mairton teria extensa ficha criminal, com passagens por presídios do Ceará, Rio de Janeiro e Distrito Federal, por assaltos a banco.

Especificamente na explosão de São João da Serra, nenhuma quantia em dinheiro foi levada.

MP se manifesta através de nota

“O Ministério Público do Estado do Piauí esclarece que a prisão preventiva de Mairton Diogo Nascimento da Silva e Raimundo da Silva foi decretada no dia 04 de dezembro de 2013, véspera do recesso forense. Por isso, não houve tramitação do processo no cartório local e não foram abertas vistas para o Ministério Público. No dia 06 de fevereiro de 2014, as prisões foram revogadas. À época, o Promotor de Justiça titular da comarca estava em férias, e, por conta do limitado número de Promotores de Justiça no quadro do Ministério Público, não havia substituto. Logo depois, o titular da comarca voltou às atividades normais, sendo que também passou a responder por Promotoria de Justiça em Teresina, dada a grande necessidade de serviço. Portanto, a ausência do dia 19 de fevereiro foi justificada, porque o Promotor de Justiça estava prestando serviços na capital.

Mairton Diogo Nascimento da Silva será transferido ao Ceará, para a comarca de Novas Russas, onde já existe mandado de prisão. Quanto a Raimundo da Silva, foram abertas novas vistas para o Ministério Público na data de hoje (26/02). O Ministério Público do Estado do Piauí está à disposição para prestar maiores esclarecimentos, e reafirma seu compromisso de trabalhar continuamente pela prevenção e repressão da criminalidade.”

Fonte: Cidadeverde.com

Tags: , , , ,

Comente aqui

ante. commodo facilisis efficitur. ultricies libero. eleifend dapibus quis, dolor