Menu...

17 de junho de 2019

Total de mortos em terremoto nas Filipinas chega a 144


Hospital de Olhos

Publicidade

O governo das Filipinas elevou nesta quarta-feira para 144 o número de mortos no terremoto de 7,2 graus de magnitude que atingiu na manhã do dia anterior a região central do país. Além disso, atualizou para pelo menos 300 a quantidade de pessoas que ficaram feridas. Ao todo, mais de 2,8 milhões de pessoas de três províncias foram afetadas pelo tremor de terra, o mais intenso nas Filipinas nos últimos 20 anos.

Leia também: Novo terremoto atinge Sudoeste do Paquistão

Entre os mortos, 134 são da Ilha de Bohol, onde foi localizado o epicentro do tremor, nove são da cidade de Cebu, na ilha de mesmo nome, e um da Ilha de Siquijor. No último boletim divulgado, a defesa civil filipina também informou que depois do terremoto, que aconteceu às 8h12 locais (21h12 da segunda-feira em Brasília), ocorreram 725 réplicas.

O presidente das Filipinas, Beningno Aquino, visitará nesta quarta tanto a ilha de Bohol como a cidade de Cebu para analisar pessoalmente a situação das áreas afetadas, onde foi declarado estado de calamidade pública. Em Bohol, localidade com maior número de vítimas e onde houve os maiores danos, apenas cerca de 12 500 pessoas puderam ser atendidas nos 13 centros de apoio instalados na ilha.

Publicidade

Vários locais permanecem sem energia elétrica, inclusive Bohol e a cidade de Iloilo, a 150 quilômetros do epicentro do terremoto. Os aeroportos da região foram fechados, mas voltaram a funcionar 24 horas depois do tremor, que causou enormes danos na infraestrutura da região, tanto em hospitais, como em estradas, pontes e edifícios oficiais, além de vários monumentos.

Além disso, dez igrejas históricas foram atingidas, entre elas a Basílica Menor do Santo Menino, em Cebu, considerada como o monumento mais antigo da Igreja Católica do país, datado do século XVI.

Para tentar minimizar o sofrimento dos cidadãos afetados pelo terremoto, a ministra do Bem-estar Social e Desenvolvimento das Filipinas, Dinky Soliman, anunciou um fundo de 90 milhões de pesos filipinos (mais de 4,4 milhões de reais), enquanto as equipes de resgate e de especialistas foram enviados à região.

Bombas atômicas – O diretor do Instituto de Vulcanologia e Sismologia das Filipinas (Phivolcs), Renato Solidum, disse à imprensa que a energia liberada pelo terremoto foi similar à explosão de 32 bombas atômicas de Hiroshima.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos, que registra a atividade sísmica no mundo todo, localizou o epicentro a 56 quilômetros de profundidade na cidade de Carmen, a 629 quilômetros ao sudeste da capital Manila. O Phivolcs detectou a mesma intensidade, mas localizou o epicentro a 33 quilômetros de profundidade e alertou que o tremor provavelmente causou danos.

As Filipinas estão localizadas sobre o chamado círculo de fogo do Pacífico, uma área de grande atividade sísmica e vulcânica em que ocorrem cerca de 7 000 terremotos por ano, a maioria moderados. Terremotos de magnitude superior a 5 graus ocorrem de maneira esporádica no sul de Mindanao, Batanes e na região oriental de Bicol.

Publicidade