Press "Enter" to skip to content

Pequim volta a preocupar a China com 36 novos casos de coronavírus depois de 50 dias sem registro

A China voltou a registrar novos casos de coronavírus nesse sábado em Pequim, que há mais de 50 dias não contabilizava nenhum registro de Covid-19.

De acordo com o vice-primeiro-ministro, Sun Chunlan, os riscos de propagação ainda são altos, motivo pelo qual ele pede que sejam tomadas medidas decisivas.

Os casos estão associados ao maior mercado atacadista da cidade. O gerente e outras autoridades locais já estão demitidos.

Novos casos confirmados ou suspeitos também foram detectados em outras províncias como Liaoning, Hebei e Sichuan.

De acordo com a BBC, a imprensa local informou que o vírus foi descoberto em tábuas usadas para salmão importado no mercado, o que levou os principais supermercados de Pequim a retirar o peixe das prateleiras.

A Comissão Especial de Saúde da China disse que Pequim havia registrado um novo caso do coronavírus na quinta-feira e outros seis na sexta-feira. Esses foram os primeiros em quase dois meses.

Já no sábado, 36 novos casos locais foram registrados em Pequim, todos relacionados ao mercado de Xinfadi, considerado o maior mercado atacadista de toda a Ásia. O mercado foi bloqueado rapidamente e novas restrições foram impostas em 11 bairros próximos.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *