Menu...

24 de setembro de 2018

Quadrilha rouba R$ 2 milhões de carro-forte em Suzano, diz polícia


Hospital de Olhos
A polícia procura os integrantes da quadrilha responsável pelo roubo de R$ 2 milhões de um carro-forte em Suzano (SP), na noite desta terça-feira (8). Eles usaram uma arma que, segundo a Polícia Militar, tem força para perfurar veículos blindados e derrubar até aeronaves. Houve troca de tiros e o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foi chamado por causa dos explosivos deixados para trás depois da ação.

O roubo começou quando o carro-forte seguia pela Estrada dos Fernandes e foi fechado por um veículo blindado. A PM foi chamada, mas quando chegou ao local foi recebida a tiros. Houve perseguição e os criminosos conseguiram fugir. Dois carros blindados roubados foram usados na ação e acabaram apreendidos. Um deles tinha marcas de sangue.

Os funcionários da transportadora de valores não ficaram feridos e passaram a madrugada na delegacia, mas não quiseram comentar o caso. Representantes da empresa proprietária do carro-forte informaram que foram levados R$ 2 milhões, segundo o boletim de ocorrência.

A arma usada na ação foi uma metralhadora antiaérea calibre ponto 50, de uso exclusivo das Forças Armadas, de acordo com a Polícia Militar. Os policiais disseram que no porta-malas do carro blindado usado para fechar o carro-forte havia dois furos e um suporte feito de madeira que servia de apoio para os disparos da metralhadora. Por esses furos, os criminosos atiravam contra o veículo. Outros dois furos foram feitos na parte superior e, segundo a PM, seriam usados para abrir fogo caso algum helicóptero tentasse atrapalhar a ação.

Na fuga, um explosivo foi deixado dentro do carro forte e o Gate foi chamado para detonar o artefato.

A polícia apreendeu no local uma metralhadora, um fuzil, cartuchos deflagrados, R$ 5.180,00, celular, martelo, pé-de-cabra, chave de fenda e uma mochila vazia.

A transportadora de valores, a empresa Protege, informou "que está prestando todas as informações solicitadas pela Autoridade Policial para o esclarecimento do ocorrido. A empresa informa que, para não atrapalhar as investigações da Polícia, não fornecerá informações adicionais acerca da ocorrência."

Comente aqui

lectus ipsum dictum dapibus neque. fringilla quis, libero massa Donec Lorem adipiscing