Cássio brilha, e Corinthians segura o líder Cruzeiro no Pacaembu

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook

De um lado, o melhor ataque, líder do Brasileirão e com oito vitórias seguidas. Do outro, um rival em crise, com três derrotas consecutivas e preocupado até com o rebaixamento.

Neste domingo, no Pacaembu, Corinthians e Cruzeiro fizeram um jogo de tempos distintos, com o time mineiro tendo as melhores chances do primeiro tempo, mas Cássio, inspirado, parou o melhor ataque do nacional. Na etapa final, os comandados de Tite criaram mais, também viram Fábio se destacar, mas a falta de pontaria foi gritante. Julio Baptista teve a última oportunidade, porém chutou em cima de Cássio. Assim, o duelo acabou em 0 a 0, comemorado por ambos.

Assim, o Cruzeiro mantém boa vantagem na liderança do Brasileirão com 50 pontos – oito à frente do Botafogo, que perdeu de virada para o Bahia. Já o Corinthians chega aos 31.

Cássio segura

Tite tentou dar um jeito no Corinthians mudando a maneira de a equipe jogar. Sem o suspenso Guerrero para fazer o papel de pivô, o gaúcho abriu Danilo na direita e Emerson na esquerda, deixando Romarinho por dentro, perto do armador Douglas. O resultado não foi dos melhores.

Apesar da disposição mostrada pelos atletas, algo que vinha sendo cobrado pelos torcedores, o Cruzeiro mandou em todo o primeiro tempo. A marcação celeste frustrava a articulação alvinegra, e a mobilidade de Everton Ribeiro – descartado por Tite no Corinthians em 2011 – e Willian – outro ex-corintiano – criava muitos problemas.

Logo aos quatro minutos, a parceria funcionou, e Willian bateu para fora. Foi a menos clara das seis oportunidades que os visitantes criariam até o intervalo. A outrora segura defesa do campeão mundial tinha muita dificuldade para se organizar nos rebotes dos cruzamentos e para achar um antídoto para as viradas de jogo do adversário.

Após um corte parcial de um escanteio, novo cruzamento foi feito e achou Nilton na cara de Cássio, que usou o pé direito para fazer sua primeira grande defesa. Pouco depois, foi Willian que bateu de primeira após virada de jogo, no alto, obrigando o goleiro corintiano a trabalhar muito bem de novo.

A essa altura, Tite já tinha invertido as posições de Romarinho e Emerson, botando o Sheik para partir do meio. Mas o time da casa insistia demais nas jogadas pela esquerda, com Danilo perdido na direita e desperdiçando as possibilidades de avançar com o rápido Edenílson.

Do outro lado do campo, os problemas defensivos continuavam. Uma virada da direita para a esquerda deixou Egídio em ótima posição, dentro da área, mas Cássio apareceu de novo. Na sequência, Dedé cabeceou livre, à esquerda. Por fim, uma triangulação achou Willian na área, onde ele não soube usar o pé esquerdo.

Mudança de hábito

No intervalo, Marcelo Oliveira sacou Borges, que tinha aparecido pouco, e apostou em Julio Baptista de meia-atacante, adiantando Ricardo Goulart para o campo ofensivo – ganhou força e perdeu qualidade. Tite não fez substituições, mas voltou ao 4-2-3-1 habitual, deixando Emerson em um posicionamento mais adiantado.

O Corinthians também começou a marcar mais na frente e passou a ser outro time, mudança exibida logo aos dois minutos, em chute por cima do Sheik. Três minutos mais tarde, Igor encarou a marcação pela esquerda e colocou a bola na cabeça de Emerson, que perdeu o gol na risca da pequena área.

Houve ainda um escanteio perigoso, com dois cruzamentos que pipocaram na pequena área, e um chute de Douglas buscado por Fábio no ângulo até os 15 minutos, quando Marcelo Oliveira resolveu trocar Ricardo Goulart por Anselmo Ramon.

No momento em que os anfitriões começavam a diminuir o ritmo, Tite trocou Emerson, que estava bem, por Alexandre Pato. No Cruzeiro, foi a vez de Willian, mal na etapa final, dar lugar a Dagoberto, já aos 30 minutos.

Na parte derradeira do jogo, o Corinthians ensaiou uma pressão. A equipe conseguiu algumas jogadas perigosas, partiu à frente com um Douglas muito ativo e levou um susto nos acréscimos, quando Julio Baptista saiu na cara de Cássio. O goleiro saiu bem e evitou a derrota no chute ruim.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 X 0 CRUZEIRO

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 22 de setembro de 2013, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR)
Assistentes: Rodrigo Henrique Corrêa (RJ) e Luiz Antônio Muniz de Oliveira (RJ)
Público: 27.053 pagantes
Renda: R$ 846.011,00
Cartões amarelos: Emerson, Paulo André (Corinthians); Ricardo Goulart, Lucas Silva (Cruzeiro)

CORINTHIANS: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Igor; Maldonado e Ralf; Danilo, Romarinho, Douglas e Emerson (Alexandre Pato)
Técnico: Tite

CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Nilton, Lucas Silva, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart (Anselmo Ramon); Willian (Dagoberto) e Borges (Julio Baptista)
Técnico: Marcelo Oliveira

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist