Parataekwondo: Nathan Torquato é eleito melhor das Américas

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook


A temporada de 2021, que terá o auge nos meses de agosto e setembro com os Jogos Paralímpicos, começou com excelentes notícias para o paulista Nathan Torquato. Aos 20 anos, o atleta do parataekwondo foi escolhido pelo Portal Mundo Taekwondo como o melhor das Américas de 2020.ebc Parataekwondo: Nathan Torquato é eleito melhor das Américasebc Parataekwondo: Nathan Torquato é eleito melhor das Américas

“Foi uma honra ainda mais vindo da mídia de maior destaque de Taekwondo em nível mundial”, disse o lutador da classe K44, para atletas com amputação de braço. O brasileiro, que nasceu com uma má formação congênita no braço esquerdo, ficou à frente do mexicano Diego Garcia (segundo colocado) e o argentino Juan Samorano (terceiro). “Todos nós estamos classificados para os Jogos Paralímpicos. É claro que em categorias diferentes. Tanto o mexicano quanto o argentino lutam no peso até 75kg e eu, até 61kg. É um trio que representa muito bem o nosso continente ao redor do mundo. As Américas estão crescendo demais e muito por causa dos nossos resultados”, completa.

Natural da Praia Grande, no litoral sul de São Paulo, Nathan carimbou o passaporte para o evento de Tóquio no Classificatório da Costa Rica em março de 2020. “Estavam os melhores do continente. Foi um torneio bem pesado. Somente o melhor de cada categoria levava a vaga. Fiz três lutas. A primeira contra um colombiano. Foi 20 a 18. Uma luta bem apertada. Estava um pouco nervoso. Depois, passei por um atleta da República Dominicana por 80 a 20. Um recorde de pontos na modalidade em todo mundo. Estava muito bem preparado. Na final, contra um cubano, ganhei de 36 a 17 e fiquei com a vaga. Cheguei muito bem treinado. Sabia do peso do torneio e do tamanho do desafio”, lembra o brasileiro.

30.08.19 - Jogos Parapanamericanos Lima 2019 - Tae Kwon Do - Nathan Torquato 61kg classe k44 30.08.19 - Jogos Parapanamericanos Lima 2019 - Tae Kwon Do - Nathan Torquato 61kg classe k44

30.08.19 – Jogos Parapanamericanos Lima 2019 – Tae Kwon Do – Nathan Torquato 61kg classe k44 – ALE CABRAL/CPB

Aos 20 anos, o jovem assume sem problemas o posto de um dos favoritos para faturar uma medalha no Japão. “Nos últimos três anos, apenas dois atletas em todo mundo conseguiram me vencer, um da Turquia e outro da Mongólia. Nós estamos dominando a categoria há bastante tempo e tudo indica que estaremos lá brigando pelo lugar mais alto do pódio. Não vejo o favoritismo para ganhar uma medalha como um fardo. Encaro isso como uma motivação maior”, comenta o medalha de ouro nos Jogos Parapan-Americanos de Lima em 2019. A disputa em Tóquio, que será a estreia da modalidade no programa paralímpico, vai contar com 12 atletas com a junção das classes K43, para lutadores com deficiências nos dois membros, e K44.

Além de Nathan, a paraibana Silvana Fernandes (até 58kg) e a paulista Débora Menezes (acima 58kg) conquistaram a vaga à Paralimpíada pelo Classificatório continental . “As duas estão deixando performances incríveis dentro dos tatames há bastante tempo. O Brasil tem tudo para estar muito bem representando nos Jogos”.

Vida dedicada ao taekwondo

Mesmo tendo ingressado no parataekwondo em 2017, quando a modalidade foi criada no Brasil, Nathan Torquato está envolvido com taekwondo desde muito jovem. “Com apenas três anos, ia para a escola com a minha mãe e sempre via o pessoal lutando em uma academia. Todo mundo com o dobok (roupa parecida com o kimono usada pelos atletas do taekwondo). Era demais. Comecei e não parei até hoje. São 17 anos dedicados à modalidade. Fui cinco vezes campeão paulista no convencial e sigo até hoje colecionando medalhas. Tomara que consiga trazer mais uma lá de Tóquio”.

Edição: Gustavo Faria

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist