Dólar fecha em alta, cotado a R$ 5,24 nesta segunda-feira

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook


O dólar começou a última semana do ano em alta, chegando a saltar mais de 2% no pior momento desta segunda-feira, o que chamou o Banco Central (BC) ao mercado, num contexto de forte pressão compradora de moeda em meio a saídas de recursos e à expectativa de robusto ajuste de posições na virada do ano.ebc Dólar fecha em alta, cotado a R$ 5,24 nesta segunda-feiraebc Dólar fecha em alta, cotado a R$ 5,24 nesta segunda-feira

O dólar à vista fechou com ganho de 0,66%, a R$ 5,24 na venda, maior patamar desde 2 de dezembro (R% 5,2422 ).

Na mínima, atingida ainda na primeira meia hora de negócios, a cotação desceu a R$ 5,16, queda de 0,80%, captando o bom humor internacional, que persistia nesta tarde.

Mas a moeda passou a tomar fôlego e, na máxima, alcançada por volta de 14h, saltou 2,05%, a R$ 5,31. Às 14h14, o BC anunciou que ofertaria dólares no mercado à vista, em operação que, no fim, representou injeção de US$ 530 milhões no mercado spot. Foi o primeiro leilão do tipo desde 30 de outubro.

Ibovespa

 O Ibovespa fechou em alta nesta segunda-feira, voltando a se aproximar de sua marca histórica, após o presidente dos Estados Unidos sancionar novos estímulos econômicos e reforçar o ambiente global de apetite a risco.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 1,12%, a 119.123,70 pontos, maior patamar de fechamento desde 23 de janeiro, quando registrou sua máxima histórica de 119.527,63 pontos, considerando o fechamento. O recorde intradia (119.593,10 pontos) foi batido no dia seguinte.

O volume financeiro nesta segunda-feira somou R$ 21,6 bilhões, abaixo da média diária de R$ 34,8 bilhões em dezembro. No ano, essa média é de R$ 29,9 bilhões.

Donald Trump sancionou no domingo um pacote de ajuda pela pandemia e de gastos no valor total de US$ 2,3 trilhões, restaurando o auxílio-desemprego a milhões de norte-americanos e evitando a paralisação do governo federal.

Entre os estímulos, está o pacote de alívio de US$ 900 bilhões aprovado pelo Congresso na última semana.

*com informações da Reuters

Edição: Bruna Saniele

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist