Menu...

19 de outubro de 2018

Amarante vai ter oficinas em diversas áreas através do Projeto Rondon


Hospital de Olhos

O município de Amarante vai receber em janeiro o Projeto Rondon, uma ação do Ministério da Defesa em parceria com a prefeitura municipal. A conquista, segundo a Coordenação do projeto, vai possibilitar a execução de diversas oficinas durante 10 dias nas zonas urbana e rural.

Várias temáticas vão ser abordadas envolvendo Saúde, Educação, Direitos Humanos, dentre outras. Elas foram apresentadas pela Coordenação ao município na manhã desta quarta-feira (26) em um encontro realizado na sede da Secretaria Municipal de Educação.

O ato solene de abertura do projeto, segundo informações, está marcado para o dia 21 de janeiro, ficando para o dia seguinte o início das oficinas, que serão divididas conforme o público-alvo.

O secretário de Gabinete, Josineide Amorim, representou o prefeito Diego Teixeira no encontro com a Coordenação. Ele disse que “o conhecimento faz o avanço por meio de oportunidades”.

“O prefeito, desde que tomou conhecimento do projeto, disse: nós vamos trazer para Amarante! Atualmente, ou se busca conhecimento ou ficamos para trás. Sabemos o quanto esse projeto é importante. Essa é sempre a nossa preocupação: trazer melhorias, pois temos que acreditar no projeto, na administração e na capacidade do nosso jovem prefeito, pois o conhecimento faz o avanço por meio de oportunidades para o nosso lugar”, disse ele.

O momento, segundo o secretário de Educação Ironilson Lima, é de felicidade por ser uma oportunidade muito boa para Amarante.

“A gente enquanto gestão se sente muito feliz com essa iniciativa do prefeito em aderir ao projeto, que vai deixar um legado muito grande em nossa cidade. Nós vamos escolher oficinas que vão servir para o dia a dia das pessoas. É uma iniciativa muito boa para o nosso município. Nós vamos dar o apoio suficiente para transcorra tudo bem, pois são conhecimentos que vão se perpetuar para essas pessoas”, considerou.

A professora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e coordenadora do projeto, Vanessa Carla Santos de Sousa, assegura que o papel do município é decisivo na execução do projeto. “O projeto aguça a vontade do jovem a querer buscar mais conhecimento. A prefeitura tem papel decisivo nesse processo para que esse trabalho aconteça. Na primeira semana haverá uma média de 60 oficinas. O número depende da demanda que a prefeitura vai nos trazer.”

Para o professor Carlos Aparecido Fernandes – Da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) – também da Coordenação do projeto, as oficinas são ações que transformam vidas. “Nossos estudantes saem da academia e vêm para o campo da realidade aplicar os conhecimentos para que as pessoas consigam alavancar. Sabemos de pessoas que conseguiram emprego porque participaram do Projeto Rondon. Essa ação de multiplicação muda a vida das pessoas. Eu diria que, com certeza, vamos criar muita esperança e expectativas nas pessoas.”

O coordenador do Projeto, coronel Marcelo Martins Soares, disse em entrevista ao Somos Notícia que o projeto representa também um fortalecimento do perfil econômico, além de capacitar pessoas. “O Projeto Rondon tem contribuído com mais de mais de 3 mil municípios do Brasil. Ele leva oficinas e minicursos que vão fomentar a economia capacitando pessoas para aproveitar, tanto a estrutura governamental que existe em serviços públicos como também o desenvolvimento de atividades econômicas na área de cooperativismo e empreendedorismo, o que termina por fortalecer o perfil econômico e o desenvolvimento da capacitação das pessoas, por meio de talentos e técnicas”, encerrou.

Participaram também do encontro o tesoureiro, Guilherme Teixeira, e o secretário de Cultura, Ronaldo Brandão.

Fotos: Leomar Duarte

Tags:

Comente aqui

Praesent in Donec ultricies fringilla Curabitur dapibus et,