Press "Enter" to skip to content

Em tempos de isolamento social e de saudade, alunos e professores recebem visitas do Grupo Pitágoras

A última semana foi de momentos marcantes para professores e alunos do Grupo Pitágoras, na ocasião do encerramento do primeiro semestre letivo. Em tempos de isolamento social por causa da pandemia provocada pelo novo coronavírus, eles foram visitados pela instituição para entrega de máscaras personalizadas, bombons e produtos de higienização.

Inicialmente, na terça-feira (30), a direção do grupo visitou professores e funcionários para entrega de kits contendo máscaras personalizadas e também produtos de higienização. Ao todo, foram mais de 30 visitas nessa primeira etapa da atividade.

Na quarta-feira (1º) e finalizando na última sexta-feira (03) mais de 240 alunos e seus familiares foram vistados em São Francisco do Maranhão e Amarante. Esse segundo momento contou com a participação dos professores e funcionários.

Durante as visitas, houve som automotivo aos alunos com a música ‘Ai que Saudade d’ocê’ – de Vital Faria, na voz de Elis Cristine.

“As professoras virem em São Francisco do Maranhão é uma das coisas que eu nunca esperava. Agradeço aos professores que nos ensinaram nesses tempos difíceis, mas que vão melhorar, com fé em Deus”, afirmou a aluna Yasmin Tátila.

“É gratificante a visita do grupo Pitágoras para as crianças. O Grupo sempre fazendo a diferença. Elas também sentem a falta de todos. Foi uma surpresa a todos receber esse grupo em casa. Não vi muita coisa com os olhos cheios de lágrimas, mas foi muito lindo”, afirmou Adriana – mãe dos alunos Kelvin e Kiara, do 6º e 7º ano.

“É algo que nos deixa realizada pela gratidão que é recíproca neste momento de pandemia e de muita saudade. Rever cada aluno, ver cada sorriso durante essas homenagens que prestamos é o que nos motiva a fazer cada vez melhor o nosso trabalho”, disse a diretora pedagógica, Francisca Borges.

A diretora/presidente do Grupo Pitágoras, Maria Rodrigues, levou em conta, principalmente, a chance de matar a saudade entre alunos e professores. “Essa saudade precisava ser amenizada de alguma forma. Nada melhor, que rever nossos meninos e levar a eles as máscaras que produzimos de forma personalizada. Foi tocante, não só para eles (alunos) como também para nós. Cremos que, brevemente, tudo isso vai passar e nós vamos nos reencontrar.”

Fotos: Susana Sheron, Francisca Borges e Marluce Miranda

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *