Menu...

21 de julho de 2018

Localidade de Amarante passa 5 dias sem energia e caso vai parar no Ministério Público


Hospital de Olhos

Oito famílias da comunidade Elízio, zona rural de Amarante, ficaram cinco dias sem energia elétrica por causa de uma canela que caiu durante uma forte chuva na região. Depois de vários contatos com a Eletrobras, o problema, segundo a comunidade, só foi resolvido com a ajuda da prefeitura.

A interrupção do fornecimento de energia aconteceu em março, mas somente nessa quarta-feira (11), o Ministério Público, que tem à frente o promotor Dr. Afonso Aroldo, ouviu as partes, o que resultou em um entendimento entre a Companhia Energética e a comunidade.

A representante da localidade, Vanda Lopes da Cunha, disse que teve que levar o caso para o promotor de Justiça “para uma tentativa de melhorar o atendimento da Companhia na comunidade”.

Ela disse ainda que no período chuvoso a localidade sofre muito com quedas de tensão e interrupções no fornecimento de energia. “Nós queremos que melhore o atendimento porque não podemos ficar sem energia. A comunidade é composta de poucos jovens e muitos idosos”, disse.

Durante os dias sem energia, o problema levou a comunidade a estabelecer contatos sem sucesso por várias vezes com o Call Center da Companhia Energética. “Eu e as outras pessoas ligamos várias vezes para o Call Center e a moça disse que passava o problema para a equipe de Amarante, mas nada foi resolvido. A empresa sempre tinha um argumento para não resolver o problema”, reforçou.

Depois de conseguir a solução do problema com a prefeitura, a representante explica que precisou da ajuda do promotor. “Resolvi acionar o Ministério Público. O promotor chamou o representante da Eletrobras e ele se comprometeu em melhorar o atendimento. Mesmo que 80% da comunidade estivesse inadimplente, não justificaria deixar a população sem energia”, encerrou.

Tags:

Comente aqui

diam leo sed Phasellus id Praesent libero