Press "Enter" to skip to content

Pesquisa cria inseticida que mata o Aedes Aegypti, transmissor da dengue

A Universidade Federal da Paraíba (UFPBA) por meio de uma parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Algodão) desenvolveu um inseticida com eficácia comprovada na eliminação do Aedes Aegypti.

A professora Fabíola Cruz – que é do Departamento de Biologia Celular e Molecular da UFPB, é a responsável pela pesquisa. O produto é criado à base de extrato de agave, planta que é conhecida como sisal.

O inseticida é de baixo custo e teve a sua eficácia comprovada em qualquer fase da vida do mosquito – vetor da dengue, zika e chikungunya.

A Embrapa busca agora empresas que possam fabricar o produto em escala comercial para todo o país.

“Nem a UFPB e nem a Embrapa têm condições de produzir, de tornar o inseticida comercializável. Então, para isso, precisamos de um agente externo, que seria uma indústria”, explicou ao G1/PB a professora Fabíola.

Ela considera que a comercialização do produto vai valorizar a cultura do sisal e ainda possibilitar renda aos produtores da planta na Paraíba.

O produto á foi patenteado pela UFPB de Inovação Tecnológica (Inova-UFPB). A meta, segundo a professora, é que o inseticida esteja no mercado ainda no final deste ano.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *