AMARANTE

ESPORTES

“Não me esconderei”, diz Cala, do Cádiz, após ser acusado de racismo

Avatar

Publicado em

ESPORTES


O zagueiro Juan Cala, do Cádiz, disse que não se esconderá depois de ser acusado de ofensa racial contra Mouctar Diakhaby na vitória de 2 a 1 de seu time sobre o Valencia, no sábado (3).

O espanhol, que teve uma discussão com Diakhaby que levou o francês a dizer ao árbitro que sofreu uma ofensa racial, afirmou que contará seu lado da história na terça-feira (6).

Todo o time do Valencia saiu de campo em protesto depois de Diakhaby dizer que foi ofendido, mas voltou depois de ser alertado pelo árbitro de que poderia ser punido se não voltasse ao gramado.

Valência se retira de campo, no confronto contra Cadiz, após Mouctar Diakhaby denunciar ofensa racista durante jogo - em 3/04/2021Valência se retira de campo, no confronto contra Cadiz, após Mouctar Diakhaby denunciar ofensa racista durante jogo - em 3/04/2021

Time do Valencia se retira de campo, após o francês Mouctar Diakhaby reclamar de ofensa racial proferida pelo zagueiro Juan Cala, do Cádiz – Reprodução Twitter/Valencia CF

Diakhaby pediu para ser substituído por não querer continuar a jogar. Cala, que marcou o primeiro gol, foi tirado pelo técnico Álvaro Cervera no intervalo.

O zagueiro espanhol disse à rede Gol nesta segunda-feira (5) no campo de treinamento do clube que está calmo desde o incidente e que explicará tudo em uma coletiva de imprensa na terça-feira (6).

“Não me esconderei”, disse. “Parece que a suposição de que se é inocente até prova em contrário não existe neste país”.

Cala não falou com a mídia nem publicou nada nas redes sociais depois do jogo, mas Cervera disse que o jogador lhe afirmou não ter insultado Diakhaby.

O Cádiz disse que se opõe ao racismo e à xenofobia “independentemente de quem seja o perpetrador”, acrescentando que “qualquer um que cometa estes atos deveria pagar por eles, mesmo se jogar em nosso time”.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Seguidores se revoltam com lutador brasileiro que faz piada com furacão Irma
Propaganda

ESPORTES

Pré-Olimpicos de Saltos Ornamentais e Águas Abertas têm novas datas

Avatar

Publicados

em


A Federação Internacional de Natação (Fina) anunciou nesta sexta-feira (8) que remarcou para o período de 1 a 6 de maio a Copa do Mundo de Saltos Ornamentais em Tóquio (Japao), e realizará o Pré-Olímpico de Águas Abertas (maratonas aquáticas) nos dias 19 e 20 de junho, na cidade de Setúbal (Portugal). As competições foram adiadas no último dia 1º de abril, em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19). 

Por meio de nota oficial, a entidade disse que ainda estuda uma nova data para o Pré-Olímpico de Nado Artístico, inicialmente marcado para o período de 18 a 23 de abril, em Tóquio. O torneio foi cancelado no último dia 3, também em razão da pandemia. 

No Pré-Olímpico de Saltos Ornamentais, o Brasil será representado por oito atletas classificados em seletiva realizada em fevereiro, no  Rio de Janeiro: Ingrid Oliveira, Giovanna Pedroso, Anna Lucia Santos, Luana Lira, Isaac Souza, Ian Matos, Luis Felipe Moura e Kawan Pereira. 

Leia Também:  Gaúcho: com garotada em campo, Grêmio passa pelo Aimoré e segue 100%

Em março, foi realizada a Seletiva Brasileira para o Pré-Olímpico de Maratona Aquática. Foi definido que Guilherme Costa e Allan do Carmo representarão o Brasil em busca da última vaga para as Águas Abertas.

Os nadadores Guilherme Costa e Allan do Carmo vão brigar pela da última vaga para no Pré-Olímpico de  Águas Abertas. Eles se classificaram em março, em seletiva brasileira. 

No Pré-Olímpico de Nado Artístico, o país terá o dueto Laura Micucci e Luisa Borges.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA