AMARANTE

ESPORTES

Mundial de Endurance: equipe de André Negrão abre temporada em segundo

Avatar

Publicado em

ESPORTES


O Mundial de Endurance (WEC), categoria de protótipos esportivos e veículos de turismo, teve início neste sábado (2) com as 6 Horas de Spa-Francorchamps (Bélgica). A equipe francesa Alpine, do brasileiro André Negrão, chegou em segundo lugar na Hipercarros, divisão principal do evento e a que reúne os veículos de mais potência e tecnologia.

Negrão conduziu o Alpine A480 por 2h55min34s, iniciando e fechando a prova. Nas outras três horas e cinco minutos de corrida, aproximadamente, os franceses Nicolas Lapierre (1h33min14s) e Matthieu Vaxivière (1h24min42) estiveram à frente do volante. O primeiro ainda teve a participação abreviada por dores no pescoço. A equipe japonesa Toyota, composta pelo neozelandês Hartley Brendon, o suíço Sébastien Buemi e o japonês Kazuki Nakajima, foi a vencedora com 1min7s de vantagem para o protótipo da Alpine.

“A Toyota tem um carro 4×4 e que consome menos combustível, e todos sabem disso. Isso é um fator chave a favor deles. Mas nós fomos muito bem aqui em Spa. Lideramos metade da corrida, enquanto eles tiveram que fazer malabarismos para chegar na nossa frente. Depois de seis horas de prova, com o nosso carro fazendo um pit stop a mais, chegamos apenas um minuto atrás. Isso diz muito sobre o trabalho da equipe”, destacou Negrão poe meio de sua assessoria de imprensa.

Leia Também:  I Copinha de Base do Médio Parnaíba inicia em fevereiro com 42 seleções

Também teve brasileiro no pódio nas classes de carros de turismo do WEC. Na LMGTE Pro (Le Mans Grand Touring Endurance Pro), a parceria entre Daniel Serra e o espanhol Miguel Molina levou um dos carros da italiana AF Corse ao terceiro lugar, cerca de um minuto e 14 segundos atrás do outro veículo da equipe, conduzido pelo italiano Alessandro Pierguidi e o britânico James Calado. A vitória foi da equipe Porsche, com o carro que tem o francês Kévin Estre e o suíço Neel Jani como pilotos.

Na divisão LMGTE, um nível abaixo da Pro, Felipe Fraga ajudou um dos carros da britânica TF Sports a chegar na segunda posição, pilotando com o norte-americano Ben Keating e o luxemburgês Dylan Pereira. Eles terminaram a prova belga cerca de 45 segundos atrás de um dos veículos da AF Corse, dirigido pelo italiano Alessio Rovera, pelo francês François Perrodo e pelo dinamarquês Nicklas Nielsen. Na mesma disputa, Marcos Gomes e Augusto Farfus, além do canadense Paul Dalla Lana, da equipe britânica Aston Martin, ficaram em sexto.

“Não foi tão ruim, mas, com as paradas, nós fomos um pouco prejudicados. Tínhamos potencial para chegar entre os dois primeiros. Fiquei satisfeito com meu desempenho, estamos no caminho certo. Na próxima etapa vamos trabalhar para que não aconteça de novo, e vamos brigar pela vitória”, disse Gomes em nota à imprensa.

Leia Também:  Comenbol busca vacinas para permitir público na Copa América

A segunda etapa do WEC será as 8 Horas de Portimão (Portugal), em 13 de junho, marcando a estreia de outro brasileiro: Pipo Derani, que pilotará um dos carros da britânica Glickenhaus. A equipe dele ainda tem o australiano Ryan Briscoe e os franceses Franck Mailleux e Romain Dumas.

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Anvisa autua Independiente por descumprir medidas de isolamento social

Avatar

Publicados

em


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou ter autuado todos os 36 integrantes do time Independiente (Argentina) nesta quarta-feira (5), após os argentinos deixarem o isolamento do hotel para disputar uma partida da Copa Sul-Americana contra o Bahia.

O Independiente voou para Salvador na manhã da última terça-feira (4), mas 11 membros da equipe testaram positivo para o novo coronavírus (covid-19). Os 11 voltaram para casa e os outros membros da delegação foram instruídos a permanecerem em isolamento e deixarem o país no prazo de três dias.

No entanto, a Anvisa disse que a equipe argentina ignorou a orientação e foi ao estádio de Pituaçu, em Salvador, para disputar a partida pela fase de grupos da Copa Sul-Americana. O jogo terminou em empate de 2 a 2.

A Anvisa informou que, quando soube que o jogo estava acontecendo, pediu à Polícia Federal para se encontrar com servidores da agência no local, mas a polícia não apareceu, e então os fiscais da Anvisa foram ao aeroporto para autuar os membros da delegação do Independiente antes que eles voassem de volta para Buenos Aires.

Leia Também:  Olimpíada é sinal de luz no fim do túnel da pandemia, diz Thomas Bach

“Os autuados estão sujeitos a penas como multas a partir de R$ 2 mil. Todos foram notificados do prazo de 15 dias para apresentar a defesa, se assim desejarem”, disse a Anvisa em nota. “Além do processo sanitário, os autuados responderão na esfera penal, de acordo com o termo lavrado pela Polícia Federal, pelos crimes contra a saúde pública. A equipe assumiu o compromisso de prestar esclarecimentos à Justiça brasileira em data que ainda será definida pelo juiz competente”, completou.

O Independiente não fez comentários sobre as acusações, mas ficou decepcionado com o tratamento dado pelas autoridades brasileiras.

“É incrível o que aconteceu. O Independiente fez tudo o que nos foi pedido”, disse o zagueiro Juan Manuel Insaurralde. “Não encontramos explicação para os maus-tratos que recebemos no Brasil”, concluiu.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA