AMARANTE

Piauí

MPPI implanta a Ouvidoria das Mulheres na instituição

Publicado em

Piauí


O Ministério Público do Estado do Piauí realizou, na tarde de hoje, 13 de outubro, solenidade de implantação da Ouvidoria das Mulheres. A unidade está vinculada à Ouvidoria da instituição e tem como objetivos a prestação de atendimento humanizado e o oferecimento de escuta ativa e de acolhimento às mulheres vítimas de violência. O evento aconteceu no auditório da Casa da Cidadania, uma das sedes do MPPI.

À mesa de honra do evento, estavam o procurador-geral de Justiça do Piauí, Cleandro Alves de Moura, o ouvidor nacional do Ministério Público, conselheiro Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto, a ouvidora do Ministério Público do Piauí, Teresinha de Jesus Moura Borges Campos, e a promotora de Justiça Maria Gabriela Prado Manssur, do Ministério Público de São Paulo, que também é membra auxiliar da Ouvidoria Nacional.

No âmbito do CNMP, a Ouvidoria das Mulheres foi instituída através da Portaria nº 77, do Conselho Nacional do Ministério Público, em 21 de maio de 2020. A Ouvidoria das Mulheres apresenta-se como um canal aberto especializado para incrementar ações de prevenção, proteção e encaminhamento para apuração de violência doméstica e de todas as formas de violência contra meninas e mulheres. A Ouvidoria da Mulher foi criada para atuar em cooperação com as demais unidades do CNMP e do Ministério Público brasileiro.

Tramita no CNMP, por iniciativa do ouvidor nacional, proposta de recomendação que dispõe sobre a criação de um canal especializado denominado Ouvidorias das Mulheres no âmbito das Ouvidorias-Gerais de todos os ramos e unidades do Ministério Público; a realização de pesquisa sobre assédio sexual, assédio moral, violência doméstica e violência institucional de gênero entre as membras e servidoras dos MPs; e a capacitação da equipe das Ouvidorias para atendimento humanizado, escuta ativa e acolhimento das vítimas.

Leia Também:  Grave acidente entre carro e moto deixa uma pessoa morta no interior do Piauí

O MPPI, hoje, já implantou seu canal especializado, firmando-se então como 10º Ministério Público do país a efetivar a medida. “Formalizamos a criação de um canal especializado de atendimento, que terá como diretriz a prestação de um serviço humanizado, em perspectiva sistêmica e integrada, pela proteção da dignidade, da integridade e da vida das mulheres. A Ouvidoria das Mulheres ampliará a disponibilidade de canais e sistemas alternativos especializados para atender as demandas decorrentes de casos de violência contra a mulher, fortalecendo, assim, a rede de apoio”, pontuou o procurador-geral de Justiça do Piauí, Cleandro Moura.

Para o ouvidor nacional, a implantanção do canal especializado “Ouvidoria das Mulheres” no Ministério Público do Estado do Piauí representa um marco histórico e de suma importância para a sociedade local. “Consiste em medida de acolhimento e de escuta especializada das mulheres vítimas de violência em todas as suas vertentes, que esperam contar com o Ministério Público piauiense como aliado para o combate destes crimes de elevada reprovabilidade, somando-se tal ação com outras excelentes iniciativas deste MP”, frisou Oswaldo D’Albuquerque.

Já a ouvidora do MPPI, procuradora de Justiça Teresinha Borges, falou sobre o processo de implantação e do funcionamento da Ouvidoria das Mulheres no MPPI. “Tive a oportunidade de participar da 54ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público dos Estados e da União, nos dias 12 e 13 de agosto. Nesse evento, discutimos de forma ampla o tema ‘Ouvidoria das Mulheres’ e fomos contemplados com a brilhante palestra proferida pela promotora Gabriela Mansur, que, com muita delicadeza, propriedade e conhecimento discorreu sobre essa temática”, relatou a ouvidora.

Leia Também:  Ciclista morre atropelado por caminhão na BR-343 em THE

Após os pronunciamentos, o chefe do Ministério Público do Piauí assinou o Ato PGJ nº 1095/2021, que inseriu um capítulo no Regimento Interno da Ouvidoria, formalizando a implantação da Ouvidoria das Mulheres. À unidade, competirá o recebimento de demandas relacionadas à violência contra a mulher, o encaminhamento dessas demandas aos órgãos competentes e a promoção da integração entre as unidades do Ministério Público e as demais instituições envolvidas na prevenção e no combate à violência contra as mulheres. A Ouvidoria das Mulheres pode receber relatos relacionados a diversos crimes: violência física, violência patrimonial, violência sexual, assédio moral, agressão, ameaça, abuso sexual, estupro, cárcere privado e crime digital.

Prestigiaram o evento membros e servidores do MPPI, além de representantes de órgãos e instituições parceiras, incluindo a ouvidora-geral do Estado, Soraya Castelo Branco, a procuradora-geral da Associação Piauiense de Municípios (APPM), Uiana Coimbra, o ouvidor da APPM, Sérgio Gallas, e o conselheiro substituto Jackson Nobre Veras, do Tribunal de Contas do Estado.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Piauí

Piauí vacina 70% da população com a primeira dose contra a Covid

Publicados

em


O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, anunciou, neste sábado (23), que o Piauí atingiu a marca de 70% da população piauiense vacinada com a primeira dose da vacina contra a Covid-19. A população completamente imunizada com duas doses da vacina ou com a dose única soma 44,43% dos piauienses.

De acordo com o vacinômetro, já foram aplicadas 3.780.269 doses de imunizantes, sendo que destas mais de 2.297.040, são de primeira dose e 1.457.833 de segunda dose e dose única. O Vacinômetro do Estado vem passando por atualizações e apresenta mudanças diariamente em relação à quantidade de vacinas aplicadas, à medida que os dados forem sendo inseridos pelos municípios.

Ao todo, o Ministério da Saúde entregou 4.519.205 milhões de doses ao Estado. A população vem sendo contemplada com vacinas da CoronaVac/Instituto Butantan, AstraZeneca/Oxford, Pfizer/BioNTech e Janssen/Johnson&Johnson, que utiliza apenas uma dose de aplicação para imunização contra o vírus.

O Estado segue com uma logística de distribuição ágil, possibilitando que os lotes encaminhados pelo Ministério da Saúde, cheguem aos municípios com a maior brevidade. “Cada aumento da cobertura vacinal é motivo de comemoração. Quem ainda não se vacinou, deve procurar uma unidade de saúde e se vacinar. O avanço da imunização contra a doença reflete diretamente nos índices de infecção e internamento, que estão cada vez mais baixos”, enfatizou Florentino.

Leia Também:  Siena tomba após forte colisão com Hilux no PI

Nas últimas semanas também estão sendo ampliados os grupos de aplicação de dose reforço (DR), que contempla além de idosos acima de 60 anos, os imunossuprimidos e profissionais de saúde. No estado já foram aplicadas 25.396vacinas em esquema de terceira dose. A aplicação de doses nos adolescentes, da mesma forma, também vem ampliando. Neste grupo, a vacinação no grupo de 12 a 17 anos já passa de 79.017 mil, em 201 municípios.

“Estamos vivendo um momento importante no combate à pandemia, com resultados significativos e animadores. A aplicação das doses de reforço e adicionais, além da imunização dos adolescentes nos demonstram isso. Estamos colhendo o resultado de um trabalho compartilhado entre o Estado, os municípios e o Governo Federal”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA