AMARANTE

GERAL

Mostra #PandoraOnline apresenta espetáculos criados durante pandemia

Publicado em

GERAL


A mostra virtual #PandoraOnline – Criações em tempos de isolamento, do Grupo Pandora de Teatro, apresenta espetáculos criados durante a pandemia com uma perspectiva crítica em relação ao contexto atual no país. As apresentações serão feitas nas redes sociais de espaços culturais da periferia de São Paulo, ou seja, com acesso gratuito.

Com as montagens Jardim Vertical, Autoestrada para Damasco e Onde os neandertais vão para morrer, a mostra estará nas redes do CEU Pêra Marmelo, CEU Vila Atlântica, Tendal da Lapa, Teatro de Contêiner, Espaço Cultural Jardim Damasceno, Espaço Enchendo Laje & Soltando Pipa, Teatro Flávio Império, CEU Perus e Ocupação Artística Canhoba.

A temporada começa no facebook do CEU Pêra Marmelo , espaço que fica no Jaraguá, na capital paulista. Nesta sexta-feira (25), às 20h, o grupo apresenta o espetáculo Jardim Vertical, que explora o universo nonsense, trazendo o olhar para a essência da personalidade autoritária no contexto brasileiro, de acordo com o grupo Pandora. O espetáculo está inserido em um universo irreal e distópico.

De forma cômica e satírica, a montagem passa pelo dia a dia de uma família que escolheu se isolar em seu apartamento no quadragésimo sétimo andar de um edifício, que representa um paraíso artificial em que o autoritarismo se revela por aspectos como o conceito de família, as ambições patriarcais, os sonhos e os desejos por mudanças.

No sábado (26), às 20h, será apresentada a peça Autoestrada para Damasco, uma fábula que se passa na cabine do pedágio de uma estrada isolada, durante uma noite de ano novo. Ao som de uma playlist composta por grandes sucessos dos anos 70, durante uma jornada cansativa e tediosa de trabalho, uma atendente acaba descobrindo seu novo amor: um urso pardo sem dinheiro para a tarifa.

Leia Também:  Funafro realizará congresso sobre empreendedorismo para jovens negros

No domingo (27), às 20h, o público poderá assistir à peça Onde os neandertais vão para morrer, que une teatro e audiovisual, e apresenta a história de seis participantes de um reality show feito em uma caverna. Eles seguem com suas estratégias para vencer, sem saber que uma pandemia devastou seu país. Inspirado na Alegoria da Caverna de Platão e no pensamento de Achille Mbembe, o espetáculo aborda questões sobre as políticas de vida e de morte. Após a apresentação, haverá um bate-papo com o Coletivo Nos Trilhos @coletivonostrilhos.

Os espetáculos serão exibidos nas redes sociais dos outros espaços culturais ao longos dos meses de julho e agosto. A programação da mostra #PandoraOnline pode ser acompanhada pelas redes sociais do grupo: www.facebook.com/grupopandora.deteatro e www.instagram.com/grupo_pandora_de_teatro.

As apresentações fazem parte do projeto “Estatísticas dos Pássaros”, realizado com o apoio da 36° Edição do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo, da Secretaria Municipal de Cultura.

Agenda

Quando: 2, 3 e 4 de julho de 2021 – Horário: 20h

Local: CEU Vila Atlântica – Onde assistir: www.facebook.com/ceuatlantica

Após a apresentação das 20h do domingo (04), bate-papo com o Sarau Elo da Corrente @sarauelodacorrente2007

Quando: 16, 17 e 18 de julho de 2021 – Horário: 20h

Leia Também:  Nelinho Lemos, o furakão do forró em Elesbão Veloso; confira

Local: Tendal da Lapa – Onde assistir: https://www.facebook.com/cctendaldalapa

Após a apresentação das 20h do domingo (18), bate-papo com o Grupo Pandora e coletivo convidado 

Quando: 23, 24 e 25 de julho de 2021 – Horário: 20h

Local: Teatro de Contêiner – Onde assistir:: www.youtube.com/TeatrodeContêinerMungunzá

Após a apresentação das 20:00 do domingo (25), bate-papo com o Cia. Mungunzá @ciamungunza

Quando: 30, 31/07 e 01 de agosto de 2021 – Horário: 20h00

Local: Espaço Cultural Jardim Damasceno – Onde assistir: www.facebook.com/EspacoCulturalJdDamasceno

Após a apresentação das 20h do domingo (01), bate-papo com Coletivo Ara Ijó @coletivoaraijo

Quando:  06, 07 e 08 de agosto de 2021 – Horário: 20h

Local: Enchendo laje & soltando pipa – Onde assistir:: www.facebook.com/ciaenchendolaje

Após a apresentação das 20h do domingo (08), bate-papo com o Enchendo Laje & Soltando Pipa @enchendolajeesoltandopipa/

Quando: 13, 14 e 15 de agosto de 2021 – Horário: 20h

Local: Teatro Flávio Império – Onde assistir: www.facebook.com/teatroflavioimperio

Após a apresentação das 20h do domingo (15), bate-papo com O Buraco D’Oráculo @buracodoraculo

Quando: 20, 21 e 22 de agosto de 2021 – Horário: 20h

Local: CEU Perus – Onde assistir: www.facebook.com/CEUPerus

Após a apresentação das 20h do domingo (22), bate-papo com o  Programa Teatro Vocacional

@programavocacionaloficial

Quando: 27, 28 e 29 de agosto de 2021 – Horário: sessões às 17h e 20h

Local: Ocupação Artística Canhoba – Onde assistir: www.facebook.com/ocupacaoartisticacanhoba

Após a apresentação das 20h do domingo (22), bate-papo com Cia Ordinários @ciaordinariosdeteatro

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Primeiro edital socioambiental de Furnas vai distribuir R$ 1 milhão

Publicados

em


A empresa Furnas Centrais Elétricas, subsidiária da Eletrobras, lançou hoje (3) o primeiro edital socioambiental para distribuir R$ 1 milhão a iniciativas que envolvam a conservação da biodiversidade brasileira e dos serviços ecossistêmicos, promovendo a redução das desigualdades e o desenvolvimento sustentável de comunidades em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Serão beneficiadas pessoas jurídicas privadas sem fins lucrativos, sediadas no país.

Os projetos poderão receber até R$ 200 mil cada e deverão visar a proteção do meio ambiente e impacto social nas localidades em que serão executados. O gerente de Responsabilidade Social, Marca e Reputação de Furnas, Marcos Machado, destacou em entrevista à Agência Brasil que a companhia publica editais sociais desde 2009, mas esta é a primeira vez que vai contemplar projetos ambientais.

“A gente tem essa experiência com edital social desde 2009. Nosso foco sempre está alinhado com redução de desigualdades, geração de emprego e renda, conservação da biodiversidade, foco nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), Agora, pela primeira vez, a gente está incluindo também critérios ambientais”.

Para se candidatar aos recursos do edital, os projetos devem estar alinhados com os ODS da Organização das Nações Unidas (ONU) relativos à educação de qualidade, igualdade de gênero, trabalho decente e crescimento econômico, redução das desigualdades, ação contra a mudança global do clima e vida terrestre. Serão permitidas inscrições de mais de um projeto pelo mesmo proponente, mas apenas um deles poderá ser selecionado.

Leia Também:  Rio 2016 já movimenta as redes sociais | PComBr | Ano 03 #64

Desafio

Segundo Marcos Machado, o projeto é ambicioso e gera grande desafio para a empresa ao unir as áreas social e ambiental. As inscrições podem ser feitas pela internet até o dia 3 de setembro. Os resultados serão divulgados no dia 17 de setembro, no site de Furnas, na plataforma Prosas e no Diário Oficial da União. Os contratos serão assinados a partir de 4 de outubro e os projetos selecionados terão dois anos para serem realizados.

As iniciativas devem demonstrar elevado potencial de proteção da fauna e da flora brasileira com algum grau de ameaça, em articulação com a inclusão social de públicos em vulnerabilidade socioeconômica, geração de renda, educação ambiental de crianças, adolescentes e adultos, e ações de desenvolvimento local, Por sua vez, as organizações candidatas devem comprovar atuação há mais de um ano na região onde vão desenvolver o projeto, em mais de 500 municípios onde Furnas tem instalações.

“A gente está muito esperançoso e ansioso para ver quais são os projetos que virão. Porque a nossa expertise é mais na área social. Esse primeiro edital socioambiental é um desafio”, reiterou o gerente de Furnas. Uma banca mista, formada por dois representantes da empresa, sendo um da área social e outro da área ambiental, e um jurado externo, vai avaliar os projetos.

Leia Também:  Dia 17 de junho: dia Mundial de Combate a Desertificação e à Seca

Para o presidente da subsidiária da Eletrobras, Clovis Torres, o edital vem ao encontro das preocupações da companhia com a promoção do meio ambiente e o compromisso social. “A empresa sempre teve uma atuação voltada para a sustentabilidade e adota práticas EESG [do nome em inglês, que significa meio ambiente, social e governança, acrescida da dimensão econômica], no sentido de valorizar questões ambientais, socioeconômicas e de governança corporativa”, ressaltou Torres.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA