AMARANTE

GERAL

Ministério doa equipamentos de segurança para 23 estados e o DF

Publicado em

GERAL


O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) doou hoje (8) R$ 10,7 milhões em equipamentos de segurança para 23 estados e o Distrito Federal combaterem a criminalidade. Serão repassados armamentos, munições, viaturas, equipamentos de proteção coletiva e individual, coletes balísticos, entre outros. Os bens fazem parte do acervo da Força Nacional de Segurança Pública. 

Cerimônia de  entrega de itens de segurança para 23 estados e o Distrito Federal. Os bens, que fazem parte do acervo da Força Nacional de Segurança Pública. Cerimônia de  entrega de itens de segurança para 23 estados e o Distrito Federal. Os bens, que fazem parte do acervo da Força Nacional de Segurança Pública.

Cerimônia de entrega de itens de segurança para 23 estados e o Distrito Federal. Bens fazem parte do acervo da Força Nacional – Marcelo Camargo/Agência Brasil

A entrega dos equipamento foi feita pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, e outras autoridades da pasta, durante cerimônia realizada em Brasília.

“A entrega de milhares de equipamentos que fazemos hoje, todos em bom estado, é mais uma medida do presidente Jair Bolsonaro, por meio do nosso ministério, para equipar as forças de segurança pública do país. São iniciativas como essas que reforçam a parceria federativa entre União, estados e municípios e nos fazem acreditar cada vez mais no Sistema Único de Segurança Pública [Susp], concebido para melhor atender a toda a população brasileira”, declarou o ministro.

Essa foi a segunda entrega de bens para os estados. No início do ano, R$ 5,5 milhões em equipamentos também foram repassados. Ao todo, cerca de R$ 16 milhões foram doados nas duas etapas. 

*Com informações do MJSP

Edição: Juliana Andrade

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Maranhão é o sexto do Nordeste no ranking de homicídios
Propaganda

GERAL

Polícia Federal combate comércio ilegal de cigarros no estado do Rio

Publicados

em


A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) cumprem hoje (24) mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão contra acusados de envolvimento com um grupo criminoso que atua na comercialização ilegal de cigarros no estado.

Os mandados da operação Fumus, expedidos pela 1ª Vara Criminal Especializada da capital, estão sendo cumpridos na cidade do Rio de Janeiro, na Baixada Fluminense e em Campos dos Goytacazes, no norte do estado.

De acordo com o MPRJ, 40 pessoas foram denunciadas, entre elas seis policiais militares por participação no esquema, que obrigava comerciantes de cigarro em sua área de influência a vender exclusivamente produtos de uma marca específica.

Além disso, as vítimas eram obrigadas a vender os cigarros nas condições impostas pelo grupo criminoso, observando um tabelamento de preço.

A empresa de cigarros é sediada em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e, de acordo com o MPRJ, tem relação estreita com o grupo criminoso.

O esquema abrangia o uso de “fiscais” e “seguranças”, que apreendiam cigarros de outras marcas e ameaçavam os comerciantes, com ajuda de quadrilhas locais, como milícias e grupos especializados no tráfico de drogas.

Leia Também:  Cheia dos rios no Amazonas afeta mais de 450 mil pessoas no estado

O MPRJ estima que a organização criminosa faturou R$ 45 milhões de 2019 até hoje.

De acordo com a PF, os alvos da ação são investigados por organização criminosa e outros crimes como extorsão, roubo, corrupção, lavagem de dinheiro e delitos tributários.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA