AMARANTE

GERAL

MG: bombeiros atendem 642 chamadas de incêndios florestais em 48 horas

Publicado em

GERAL


O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais atendeu 642 chamadas relacionadas a incêndios florestais ocorridos entre entre o início da madrugada de sábado (18) e a de hoje (20), em todo estado.

Segundo a corporação, no meio da tarde de hoje, já não havia nenhuma ocorrência “de vulto”, ou seja, de destaque, mas o calor e a baixa umidade causados por uma massa de ar seco estacionada sobre a região central do país exigem cuidados redobrados.

Nesta madrugada, um incêndio atingiu a Estação Ecológica do Cercadinho, em Belo Horizonte. O fogo começou à margem da rodovia MGC-356, de onde as chamas se espalharam rapidamente, atingindo a uma área de difícil acesso da unidade de conservação, que abriga nascentes e é estratégica para o abastecimento de água da capital.

As causas e a extensão do estrago ainda estão sendo avaliadas, mas o Corpo de Bombeiros estima que cerca de 5 mil metros quadrados de vegetação foram destruídos (cada hectare corresponde, aproximadamente, às medidas de um campo de futebol oficial).

Leia Também:  Atitude de silêncio de Marcelo Odebrecht é irônica, diz Denian Couto

Em Sabará, na região metropolitana da capital mineira, bombeiros e brigadistas passaram dias tentando controlar as chamas que consumiram parte da vegetação de encostas no bairro Borba Gato. Os primeiros focos foram identificados na quarta-feira (15). Controlado na noite da quinta-feira (16), o incêndio recomeçou na tarde de sábado.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, outras ocorrências de “natureza diversa”, como incêndios residenciais, mobilizaram efetivos em todo o estado, incluindo a ameaça a vários imóveis do bairro de Pirapitinga, em Ituiutaba, a cerca de 240 quilômetros de Uberaba.

Testemunhas disseram que o fogo foi causado por ação humana e se propagou rapidamente pela vegetação seca, liberando grande quantidade de fumaça.

Desde o último dia 13, diversos órgãos públicos estaduais participam de uma força-tarefa para tentar coibir incêndios criminosos, principalmente em unidades de conservação mineiras. A iniciativa envolve policiais militares e civis, bombeiros e servidores da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e do Instituto Estadual de Florestas.

Ao anunciar a ação, a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do estado, Marília Melo, disse que, assim como em outras regiões do país, Minas Gerais enfrenta um período crítico de estiagem, o que potencializa os riscos de incêndios florestais. “Nas condições climáticas atuais, qualquer incêndio se torna um grande incêndio. O anúncio de uma fiscalização ostensiva vem, neste momento, buscar a redução da ocorrência de incêndios florestais e o consequente impacto ambiental que provocam, seja na qualidade do ar, no solo, seja na perda de biodiversidade”, destacou Marília.

Leia Também:  Mãe mata bebê de dois meses com cocaína e sofre tentativa de linchamento em SP

Faltando dois dias para o fim do inverno e o início da primavera, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê a ocorrência de chuvas esparsas a partir do fim da semana, o que, de imediato, deve começar a melhorar ao menos a umidade relativa do ar

*Com informações da Radioagência Nacional e da Rádio Inconfidência, de Belo Horizonte

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Geotecnologia apoia investigações sobre crime organizado

Publicados

em


Estados podem aderir a uma solução de geotecnologia para auxiliar em perícias, investigações e operações de combate ao crime organizado, em especial casos de crime contra o meio ambiente.

O Programa Brasil M.A.I.S (Meio Ambiente Integrado e Seguro) recebeu investimento de R$ 50 milhões em recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública e está sendo disponibilizado, de forma gratuita, aos órgãos públicos interessados mediante termo de adesão celebrado com o Ministério da Justiça e Segurança Pública

De acordo com o ministério, a ferramenta está sendo usada pelas secretarias de segurança pública de 15 estados e do Distrito Federal. Os estados são Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Piauí, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Ao todo, 162 instituições federais e estaduais têm acesso ao sistema. Nos últimos 12 meses, o Programa Brasil M.A.I.S auxiliou em 42 operações no país, com a disponibilização de informações de satélite relacionadas às detecções de mudanças em áreas de atuação do crime e alertas de indícios de diferentes tipos de ilícitos por meio da geotecnologia, informou o ministério.

Leia Também:  Fiscalização fecha festa clandestina com 142 pessoas em São Paulo

“O sistema amplia a capacidade de cobertura diária de imagens em alta precisão de todo o território nacional e auxilia no monitoramento de crimes ambientais, como desmatamento ilegal, queimadas, bem como na identificação de abertura de pistas clandestinas de pouso. O Brasil M.A.I.S também auxilia no combate ao tráfico de drogas e demais crimes, como o trabalho escravo e o tráfico de pessoas”, acrescenta o ministério.

A tecnologia auxiliou operações que resultaram no cumprimento de mais de 201 mandados de busca e apreensão, cinco mandados de prisão e 28 prisões em flagrante. Em valores, foram aplicados mais de R$ 750 milhões em multas, apreensões e reparação por danos ambientais, com bloqueio de bens superando R$ 330 milhões.

O ministério também destaca as 327 máquinas apreendidas ou inutilizadas, os mais de 6 mil hectares de áreas embargadas, as apreensões que ficaram em torno de 144 mil m³ de madeira e 1,5 tonelada de maconha, e a erradicação de mais de 1,5 milhão de pés de maconha.

Adesão

A adesão ao sistema, cuja coordenação e operacionalização está a cargo da Diretoria Técnico-Científica da Polícia Federal, fornece acesso não apenas às imagens coletadas nas últimas 24 horas, mas também ao acervo diário do sistema desde 2017, o que permite comparar mudanças ocorridas ao longo do período.

Leia Também:  Estudo: Norte e Nordeste são regiões com maior insegurança alimentar

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA