AMARANTE

ECONOMIA

MDR e Fiesp fazem parceria para estimular inovação na construção civil

Avatar

Publicado em

ECONOMIA


O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) firmaram hoje (30) um termo de cooperação técnica para incentivar a inovação tecnológica na construção civil. A iniciativa faz parte das ações do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat, que busca colocar o setor em linha com os compromissos assumidos pelo Brasil na 2ª Conferência Mundial Sobre os Assentamentos Humanos, realizada em Istambul, na Turquia, em 1996.

Segundo o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, a parceria busca facilitar os trâmites para inovações na construção civil. “Vamos promover a qualidade e a produtividade das indústrias, além de acelerar os processos e reduzir os custos para homologação de materiais, componentes e sistemas construtivos inovadores, que têm se mostrado muito lentos e onerosos para os proponentes”, disse.

Haverá um canal para dar apoio técnico e agilizar os processos burocráticos referentes a inovações no setor e será criada uma comissão para elaborar normas específicas para os produtos que estão em fase de homologação.

Leia Também:  Vendas no comércio paulistano crescem 17,1% em novembro, diz ACSP

O foco é facilitar a adoção de novas tecnologias, produtos e práticas que possibilitem a redução de custos, a sustentabilidade ambiental e a melhoria da qualidade das habitações. A ideia é que as inovações beneficiem o desenvolvimento do Programa Casa Verde e Amarela.

Edição: Nádia Franco

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Indicador de mercado de trabalho da FGV sobe 1,6 ponto em abril

Avatar

Publicados

em


O Indicador Antecedente de Emprego (Iaemp), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), cresceu 1,6 ponto de março para abril deste ano. Com isso, o indicador chegou a 78,7 pontos, recuperando 18% da queda acumulada nos três meses anteriores.

O indicador encontra-se abaixo do patamar de fevereiro de 2020, período pré-pandemia de covid-19, que estava em 92 pontos.

O Iaemp busca antecipar tendências do mercado de trabalho brasileiro para os próximos meses, com base em entrevistas com consumidores e empresários da indústria e dos serviços.

“O resultado mantém o indicador em patamar baixo refletindo as dificuldades do mercado de trabalho em retornar ao nível anterior à pandemia. O avanço no programa de vacinação e a redução da incerteza podem contribuir para a retomada do processo de recuperação interrompido com o agravamento da pandemia e ajudar com que as empresas se sintam mais seguras para voltar a contratar”, disse o economista da FGV Rodolpho Tobler.

Edição: Maria Claudia

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Ao vivo: Caixa assume gestão dos recursos e pagamentos do Dpvat
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA