3:11 pm - segunda-feira novembro 24, 5298

Agespisa é multada em R$ 650 mil e governo propõe subdelegação à Prefeitura de Teresina

Edição e postagem: Denison Duarte, em 23-07-2015 20:32 | Última modificação: 23-07-2015 20:32
Hospital de Olhos

Antes de viajar para os Estados Unidos, o governador Wellington Dias (PT), pediu à equipe para agilizar o processo de transição da Agespisa (Águas e Esgotos do Piauí S.A). O governador convocou reunião com as pastas referentes à empresa, que já foi multada em R$ 650 mil por não cumprimento de metas com a Prefeitura de Teresina.

O prefeito Firmino Filho (PSDB) informou ao Cidadeverde.com que o governo do Estado apresentou uma proposta de criação de subdelegação para gerir a água e esgoto no município.

“A Agespisa enviou um estudo para a Prefeitura e está sendo analisado pelos nossos técnicos. Eles (os técnicos da prefeitura) pediram informações adicionais para formarmos uma posição definitiva. A ideia geral é de uma redefinição do sistema de esgotamento sanitário do Estado do Piauí. O instituto vai passar a ter o comando de todo o processo e a execução ficará dividia entre Agespisa e as prefeituras”, informou Firmino Filho.

0% de metas cumpridas

O presidente da Agência Reguladora de Serviços de Teresina, Paulo Vilarinho, informou que a Agespisa não cumpriu nenhuma meta em Teresina nos últimos três anos e foi multada em R$ 650 mil.

“Não cumpriu nada, nenhum meta, por isso aplicamos duas multas a empresa. Uma de R$ 50 mil e outra de R$ 600 mil. Por isso, no pedido de reajuste de tarifa, solicitamos que a empresa apresentasse um cronograma de metas como o funcionamento da Estação de Tratamento de Água na Santa Maria da Codipi, que assuma o abastecimento de água dos povoados e que seja reformada a estação de tratamento de esgoto da zona Leste”, informou Paulo Vilarinho.

Autorização da PPP
Segundo Paulo Vilarinho, a proposta da Agespisa é ter uma sudelegação para administrar a área urbana com participação da iniciativa privada e assumir o abastecimento da zona rural.

“Com a subdelegação, a Agespisa repassaria o serviço da zona urbana para a iniciativa privada e isso somente com autorização da prefeitura sobre a Parceria, Público Privado”.

Segundo a prefeitura, a empresa deveria entregar este ano mais de 60% do sistema de esgoto em Teresina. Atualmente, somente 17% da capital tem residências com ligação de esgoto.

“O prazo que a Prefeitura quer é que no início de 2016 seja definitivo a subdelegação e as ações estejam em andamento”.
A direção da Agespisa informou ao Cidadeverde.com que não tem conhecimento das duas multas – somadas são R$ 650 mil – e que ainda não foi notificada.

Fonte: Yala Sena / Cidade Verde

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE