AMARANTE

SAÚDE

Manaus começa a vacinar pessoas a partir de 55 anos, com comorbidades

Avatar

Publicado em

SAÚDE


A Prefeitura de Manaus começou, hoje (29), a vacinar pessoas de 55 a 59 anos de idade com cardiopatias, diabetes mellitus e obesidade mórbida. Para evitar aglomerações, as pessoas já cadastradas devem consultar na página do sistema Imuniza Manaus, na internet, o local, dia e horário em que serão imunizadas.

Hoje, estão sendo imunizadas pessoas de 59 anos. As de 58 anos serão vacinados amanhã (30); de 57, na quarta-feira (31); de 56, na quinta-feira (1º de abril) e as de 55, no sábado (3 de abril).

Segundo a prefeitura, cerca de 30 mil pessoas com 55 a 59 anos que vivem em Manaus têm diabetes, obesidade mórbida ou algum tipo de cardiopatia. Até a manhã do último sábado (27), pouco mais de 8 mil delas já tinham se cadastrado para receber a primeira dose da vacina – o sistema Imuniza Manaus está disponível desde a manhã da última quinta-feira (25), e, no geral, recebeu mais de 111 mil inscrições até a tarde de ontem (28).

Leia Também:  Rio tem maior ocupação de leitos de UTI desde início da pandemia

Para receber a vacina, o cidadão deve apresentar, obrigatoriamente, laudo médico (original e cópia), documento de identificação original, com foto, e CPF. Diabéticos que não tenham laudo médico devem apresentar receita em papel timbrado oficial (do SUS ou de estabelecimento particular de saúde). A prefeitura informou que, até ontem, dispunha de 23.517 doses de vacinas, e aguardava receber mais da secretaria estadual de Saúde.

Sete postos de vacinação estão funcionando diariamente, das 9h às 16h. São eles:

Zona Norte

Centro Estadual de Convivência da Família Padre Pedro Vignola

Rua Gandu, 119 – Cidade Nova

Zona Sul

Centro Cultural dos Povos da Amazônia

Avenida Silves, 2222- Crespo

Universidade Paulista (Unip)

Avenida Mário Ypiranga, 3490 – Parque Dez de Novembro

Universidade Nilton Lins

Av. Professor Nilton Lins, 3259, Flores

Zona Leste

Clube do Trabalhador do SESI

Avenida Cosme Ferreira, 7.399 – São José I

Zona Oeste

Balneário do Sesc

Avenida Constantinopla, 288 – Alvorada

Centro de Convenções de Manaus (Sambódromo)

Leia Também:  Rio: secretário de Saúde pede agilidade na transferência de pacientes

Rua Ipanema, 550, Alvorada

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

SAÚDE

Covid-19: vacinação de pessoas com comorbidades começa em maio

Avatar

Publicados

em


A vacinação de pessoas com comorbidades contra a covid-19 deve começar em maio, segundo previsão do Ministério da Saúde. O termo é empregado para designar pessoas com condições de saúde, como doenças graves, que as deixam com mais risco de uma eventual infecção pelo novo coronavírus evoluir para um quadro grave.

O ministério calcula que este grupo abarque 17,7 milhões de pessoas. Este é o segmento prioritário logo após idosos em instituições de longa permanência, trabalhadores da saúde, povos indígenas e idosos. Parte dos profissionais de forças de segurança foi incluída antes do grupo com comorbidades.

O Ministério da Saúde orienta as autoridades locais de saúde que dentro do universo das pessoas acometidas com comorbidades seja empregado o critério de idade em grupos de intervalos de cinco anos.

Assim, seriam imunizados primeiro as pessoas com 55 a 59 anos. Em seguida, aquelas com 50 a 54 anos. E assim por diante até a idade mínima dos grupos prioritários, de 18 anos.

A Agência Brasil entrou em contato com o Ministério da Saúde para saber o número de vacinas disponíveis e quanto tempo levará para concluir o atendimento dessas pessoas e aguardo retorno.

Leia Também:  Covid-19: doses produzidas e entregues pela Fiocruz somam 10,8 milhões

Segundo o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, estão listadas as seguintes condições dentro do segmento de pessoas com comorbidades:

– Qualquer tipo de diabetes

– Pneumopatias crônicas graves

– Hipertensão arterial resistente

– Hipertensão arterial estágio 3

– Hipertesão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo

– Insuficiência cardíaca

– Hipertensão pulmonar

– Cardiopatia hipertensiva

– Síndromes coronarianas

– Valvopatias

– Miocardiopatias e pericardiopatias

– Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas

– Arritmias cardíacas

–  Cardiopatias congênitas no adulto

– Dispositivos cardíacos implantados

– Doença cerebrovascular

– Doença renal crônica

– Imunossuprimidos

– Anemia falciforme

– Obesidade mórbida

– Síndrome de down

– Cirrose hepática

Edição: Bruna Saniele

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA