AMARANTE

PIAUÍ

Legislativo aprova prioridade para universitários da área da saúde em regime de internato

Avatar

Publicado em

PIAUÍ


A Assembleia Legislativa aprovou ontem (24) o Projeto de Lei Ordinária Nº 38/2021, que coloca os estudantes da área da saúde em regime de internato ou atendimento ao público como prioridade nas campanhas de vacinação e na atenção das políticas públicas da área da saúde, no estado do Piauí.

O deputado estadual Marden Menezes (PSDB), autor da proposta, afirma que o Projeto pretende conceder um tratamento justo ao grupo de estudantes que integra a linha de frente no combate à Covid-19. “Fez-se justiça com piauienses que estão na linha de frente no combate à pandemia e que precisam de imunização, para continuar salvando vidas assim como os profissionais já graduados”, afirma.

De acordo com o texto do Projeto, os estudantes beneficiados pela inclusão nos grupos prioritários nas campanhas de vacinação no Estado deverão comprovar o seu respectivo vínculo com a instituição onde estejam estagiando, trabalhando ou prestando atendimento à população.

A Secretaria de Estado da Saúde informou que 157.862 pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, no Piauí.

Andréia Sousa – Edição: Katya D’Angelles

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Wellington vê avanço com Plano Nacional de Imunização mas pede pressa para início da vacinação
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

PIAUÍ

Em reunião com ONU e OMS, governadores garantem 8 milhões de doses de vacinas para o Brasil

Avatar

Publicados

em


O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, reuniu-se, na tarde desta sexta-feira (16), com membros da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Organização Mundial da Saúde (OMS). Na oportunidade, foi anunciada a antecipação de quatro milhões doses de vacinas contra o coronavírus para o Brasil, de um total de oito milhões. A reunião foi por meio de videoconferência e contou com a participação dos demais governadores brasileiros integrantes do Fórum de Governadores.

A reunião foi solicitada pelos governadores brasileiros e teve como objetivo fazer um apelo para uma ajuda humanitária ao Brasil para aquisição de vacinas contra a Covid-19, além de remédios e sedativos que compõem o chamado kit intubação. Quem atendeu o pedido foi a secretária-geral adjunta da ONU, Amina Mohamed.

O coordenador do tema vacina do Fórum dos Governadores e governador do Piauí, Wellington Dias, enfatizou que todos reconhecem e têm um posição muito clara de que o problema é do Brasil mas é também do mundo. “Em razão disso, deve-se priorizar o Brasil e sensibilizar os países que são parte da ONU a fim de garantir agilidade na entrega de vacinas, assim como insumos e medicamentos que faltam. É necessário também o compromisso de tratarem sobre a antecipação da transferência tecnológica para a produção de IFA, no Brasil, pela Fiocruz, Butantan e outros laboratórios para que o Brasil, a partir daí, possa também ajudar o mundo”, justificou.

Leia Também:  Vazamento em barragem é controlado no Piauí e risco de rompimento acaba

“A OMS reconheceu que estava no seu cronograma para maio e que vai antecipar o envio de quatro milhões de doses e vai estar tratando com a Índia, Coreia, Espanha, Itália, China e quem tiver condições de ajudar, por essa situação particular do Brasil, com reconhecimento do elevado números de óbitos diários, muitos acima daquilo que acontece em outros países”, disse Wellington Dias. Ao todo, serão oito milhões de doses do consórcio Covax-Facility, das quais quatro milhões serão entregues em abril e o restante, em maio.

O gestor piauiense também revelou que foi colocado em discussão o tema da quebra de patente. “Estamos vivendo um momento de guerra contra o coronavírus, com muitas vidas humanas em jogo”, enfatizou.

Os governadores manifestaram um compromisso com a ONU de manterem um diálogo, mesmo com as diferenças políticas, para conterem a circulação de pessoas com o objetivo de evitar a transmissibilidade. “É preciso, aqui no Brasil, serem adotadas medidas internamente para evitar o crescimento dos casos. Somadas às vacinas, estas medidas retroativas vão gerar resultados. Somente as vacinas, neste instante, não vão resolver”, disse Wellington Dias.

Leia Também:  Motos colidem em Água Branca e mecânico morre durante transferência para hospital de Teresina

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA