AMARANTE

ESPORTES

Junta médica diz que atendimento a Maradona foi deficiente e temerário

Avatar

Publicado em

ESPORTES


A junta médica nomeada pela Justiça argentina para investigar a morte de Diego Maradona disse nesta sexta-feira (30 de abril) que a equipe médica que atendeu o ícone do futebol antes de sua morte agiu de maneira “inadequada, deficiente e temerária”, segundo relatório dado à Reuters por uma fonte próxima ao caso.

Maradona morreu em novembro do ano passado, causando uma comoção nacional na Argentina, onde era reverenciado.

Em março, uma junta médica se reuniu a pedido da Justiça argentina para analisar a morte do ex-jogador, sob a suspeita de que membros da equipe de saúde que assistiam Maradona não o trataram adequadamente.

“A atuação da equipe de saúde responsável por DAM (Diego Armando Maradona) foi inadequada, deficiente e temerária”, disse o relatório da junta médica, enviado à Reuters pela fonte.

“DAM começou a morrer pelo menos 12 horas antes das 12h30 do dia 25/11/2020, ou seja, apresentava sinais inequívocos de período agonizante prolongado, portanto concluímos que o paciente não foi devidamente controlado a partir das 00h30 do dia 25/11/2020″, acrescentou o relatório.

Leia Também:  Real São Francisco chega à Final da Copa dos Campeões Municipais, em São Pedro do PI

O craque, campeão mundial com a Argentina na Copa de 1986, jogou no Barcelona, ​​Napoli, Sevilla, Boca Juniors e Argentinos Juniors, entre outros times em que se destacou.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Uefa anuncia sanções a clubes, após acordo com desertores da Superliga

Avatar

Publicados

em


Os três times que continuam envolvidos na operação da Superliga dissidente, Real Madrid, Barcelona e Juventus, enfrentarão sanções da Uefa, que chegou a um acordo com os nove outros clubes.

A entidade que governa o futebol europeu disse nesta sexta-feira (7) que os nove clubes que desistiram do plano assinaram uma “Declaração de Comprometimento de Clube” que inclui uma série de etapas de “reintegração”.

Os seis times ingleses – Manchester United, Liverpool, Manchester City, Chelsea, Tottenham Hotspur e Arsenal – além de Milan, Inter de Milão e Atlético de Madri, assinaram o acordo, disse a Uefa em um comunicado.

“Estes clubes reconheceram seus erros rapidamente e agiram para demonstrar sua contrição e seu comprometimento futuro com o futebol europeu”, disse o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin. “O mesmo não pode ser dito dos clubes que continuam envolvidos na chamada ‘Superliga’, e a Uefa lidará com estes clubes subsequentemente”.

A Uefa disse que agora está iniciando procedimentos disciplinares contra Juventus, Real e Barca.

“A Uefa se reservou todo o direito de adotar qualquer ação que considere adequada contra estes clubes que até agora se recusam a renunciar à chamada ‘Superliga’. A questão será encaminhada prontamente aos organismos disciplinares competentes da Uefa”.

Os nove times que voltaram à Uefa concordaram em “adotar todas as medidas em seu poder” para encerrar seu envolvimento na empresa Superliga.

Leia Também:  Manchester United anuncia contratação de Di María

A liga dissidente foi anunciada no mês passado, mas fracassou depois de meras 48 horas.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA