AMARANTE

ESPORTES

Governo paulista estende Fase Emergencial e futebol segue suspenso

Avatar

Publicado em

ESPORTES


A prorrogação até 11 de abril da Fase Emergencial, – mais restritiva do Plano São Paulo, que busca conter disseminação do novo coronavírus (covid-19) – vai impactar as três divisões do Campeonato Paulista. O anúncio foi feito pelo governo estadual nesta sexta-feira (26) durante entrevista coletiva. A medida posterga também para o retorno dos eventos esportivos no estado, incluindo jogos de futebol profissional. A Federação Paulista de Futebol (FPF) ainda não se manifestou.

“Sobre eventos esportivos, continuamos seguindo a recomendação do Ministério Público [Estadual], de restrição na Fase Vermelha e na Fase Emergencial”, declarou o nefrologista José Medina Pestana, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e membro do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo.

Nesta sexta (26), São Paulo bateu um novo recorde desde o início da pademia do novo coronavírus (covid-19). Foram registrados 21.489 novos casos de infecção e 1.193 mortes causadas pela doença. O total de óbitos em território paulista passa de 70 mil. A taxa de ocupação de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) no estado é de 91,2%.

Leia Também:  Futebol paulista não descarta ir à Justiça para garantir calendário

Inicialmente, a Fase Emergencial duraria até terça-feira (30). A FPF, que não conseguiu convencer o governo estadual e o Ministério Público a liberar os jogos, havia garantido na última segunda (22) que retomaria os torneios a partir de quarta (31). As Séries A2 (segunda divisão) e A3 (terceira), inclusive, já estão com partidas marcadas. No caso da Série A1 (primeira divisão), os duelos a partir da quinta rodada constam como “adiados” na tabela, mas a entidade tem dito que a competição será concluída na data prevista (23 de maio).

A federação tentou levar partidas da primeira divisão para outros locais e conseguiu realizar os jogos entre Mirassol e Corinthians, pela quinta rodada, e São Bento e Palmeiras, atrasado da terceira rodada, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), mas não teve o mesmo sucesso com Ponte Preta e Santos, também pela quinta rodada. A FPF e as equipes da A1 cogitaram acionar a Justiça para garantir o calendário em São Paulo, mas voltaram atrás.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

ESPORTES

Organizadores de Tóquio devem adiar decisão sobre limite de público

Avatar

Publicados

em


Os organizadores das Olimpíadas de Tóquio indicaram nesta quarta-feira (21) que devem adiar a decisão sobre o limite de espectadores nas instalações, possivelmente até junho, já que o ressurgimento de casos do novo coronavírus (covid-19) complica o planejamento.

Os organizadores dos jogos decidiram no mês passado que os espectadores internacionais não teriam permissão para entrar no Japão e afirmaram que decidiriam em abril quantos espectadores nacionais teriam permissão para entrar nas instalações.

Mas a presidente da Tóquio-2020, Seiko Hashimoto, disse em entrevista coletiva que a decisão levaria mais tempo, enquanto eles estudam a situação do novo coronavírus no país.

“Durante o mês de abril, gostaríamos de mostrar a direção que estamos tomando (de limites de espectadores), mas olhando para a situação daqui para frente ainda estamos considerando o momento para tomar a decisão final”, disse ela, após um encontro virtual com o Comitê Olímpico Internacional (COI).

O CEO da Tóquio-2020, Toshiro Muto, disse que uma decisão “pode vir em maio ou junho, dependendo da situação”.

O Japão enfrenta uma quarta onda de casos de covid-19, com Tóquio e outras áreas implementando restrições.

Leia Também:  Pedro brilha, Flamengo bate Athletico e prossegue na Copa do Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA