AMARANTE

GERAL

Governo lança aplicativo que substituirá Sigepe

Avatar

Publicado em

GERAL


A partir de hoje (4), os servidores do Poder Executivo Federal (ativos e inativos) que quiserem acessar informações sobre o contracheque, consultar prévias de salário e enviar atestados médicos passam a usar o aplicativo SouGov.br. A ferramenta substitui o Sigepe Mobile, que será desativado em breve.

Nesta primeira fase, o SouGov.br reúne 24 serviços disponíveis para servidores e gestores em quatro aplicativos – Sigepe Gestor, Sigepe Servidor e Pensionista, Sigepe Mobile e Sigepe Banco de Talentos. O novo aplicativo também oferece serviços inéditos, como encaminhamento de atestados médicos, pedido de vale-transporte e prova de vida para aposentados e pensionistas. Um assistente virtual responderá a todas as perguntas dos usuários.

“Com o SouGov, o objetivo é resolver o excesso de requisitos e canais, acelerar o tempo e a qualidade de atendimento e expandir a oferta de serviços digitais, tornando esse um canal único para direitos e benefícios gerados em função da relação de trabalho com a Administração Pública Federal”, disse o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Caio Mario Paes de Andrade.

O acesso ao aplicativo só poderá ser feito por quem tem uma conta no Portal Gov.br, que oferece um login único para acesso aos serviços de gestão de pessoas. Responsável pela elaboração do sistema, o Ministério da Economia recomenda que os usuários criem contas com os selos prata ou ouro. Quem tiver contas na categoria bronze não poderá acessar determinadas informações nem concluir determinadas configurações ou autorizações.

Leia Também:  Rio flexibiliza restrições para atividades individuais e coletivas

Tipos de selos

As contas tipo prata têm um dos seguintes níveis de segurança: vínculo a senha de bancos conveniados ao Portal Gov.br, validação facial de Carteira de Habilitação Nacional (CNH), balcão presencial no INSS ou validação da senha Sigac do servidor público. As contas tipo ouro têm certificado digital (tipo de assinatura eletrônica obrigatória para empresas) ou validação facial do Tribunal Superior Eleitoral.

Entre os serviços disponíveis para servidores ativos, estão prévias do contracheque e do décimo terceiro, contracheque, comprovante de rendimentos do Imposto de Renda, consulta a dados funcionais, alteração de dados pessoais do servidor e consulta de dependentes. Os servidores inativos e pensionistas poderão consultar a situação da prova de vida e emitir o comprovante do procedimento.

Os serviços referentes ao crédito consignado também estarão disponíveis para todos os usuários (ativos e inativos). A plataforma permitirá autorizar empréstimos, cancelar e reativar autorizações, consultar contratos, anuências e extratos.

Por enquanto, o SouGov.br só está disponível na versão para celulares (dos tipos Android e iOS). Em junho, será lançada a versão web (para computadores) e será desativado o Sigepe Banco de Talentos. Até setembro de 2022, todos os quatro sistemas Sigepe terão sido encerrados e todos os serviços terão migrado para a nova plataforma, totalizando 50 serviços ao fim do processo.

Leia Também:  Correios oferecerão e-mail gratuito à população

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

PF desarticula quadrilha que comandava tráfico internacional de drogas

Avatar

Publicados

em


Policiais federais cumpriram nesta quinta-feira (6) 110 mandados judiciais – 38 de prisão e 72 de busca e apreensão – em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Amazonas, Maranhão, Pará, Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo. A ação faz parte da Operação Grão Branco, cujo alvo é uma quadrilha responsável por tráfico internacional de drogas.

A 1ª Vara da Justiça Federal de Cáceres (MT) determinou ainda a busca e apreensão de dez aeronaves e o sequestro de todos os bens de 103 pessoas físicas e jurídicas investigadas. O valor total de bens sequestrado está sendo apurado.

Como foi o início da investigação

As investigações tiveram início em janeiro de 2019, quando a Polícia Federal (PF) e o Grupo Especial de Fronteira – Gefron, de Mato Grosso – apreenderam 495 kg de cocaína no município de Nova Lacerda (MT). Na operação, foram realizados mais de dez flagrantes com apreensão de aproximadamente quatro toneladas de cocaína, aeronaves e veículos utilizados no transporte e a prisão de mais de 20 pessoas envolvidas com o crime.

Leia Também:  Lázaro do Piauí anuncia projeto para a criação da Escola Municipal de Dança

“O líder da organização criminosa, já condenado por tráfico de drogas,  encontrava-se foragido da justiça brasileira e controlava toda a logística do transporte da droga a partir de uma mansão em um condomínio de luxo em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, desde a saída da droga daquele país por meio de aeronaves, até o recebimento dela em pistas clandestinas no Brasil, o carregamento em carretas e a entrega em grandes centros do Brasil”, disse a PF, em nota.

Em 2020, por meio de uma cooperação internacional com a Polícia Boliviana (Cerian – Centro Regional de Inteligência Antinarcóticos), o líder foi expulso do país e entregue às autoridades brasileiras, iniciando o cumprimento da pena pelo crime. Ao mesmo tempo, seus familiares e outros integrantes da organização criminosa continuaram  comandando a logística de transporte da droga.

O nome do líder da organização criminosa não foi divulgado. O nome da Operação Grão Branco deve-se ao transporte de grãos (soja, milho) de Mato Grosso para São Paulo para justificar as viagens das carretas que transportavam a cocaína.

Leia Também:  Governo deixa vencer remédios para tratamento de HIV

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA