AMARANTE

PIAUÍ

Governador se reúne com empresários e debate importância da Lei Seca

Avatar

Publicado em

PIAUÍ


Nesta segunda-feira (5), o governador Wellington Dias participou de uma reunião com empresários fabricantes de cervejas, produtores de derivados da bebida e categorias envolvidas, para falar sobre os resultados da Lei Seca, durante os decretos adotados pela gestão, no combate à pandemia da Covid-19 no Piauí. O chefe do executivo estadual explicou que não se trata de evitar que os moradores façam uso de bebidas em residências, mas sim prevenir acidentes nas estradas.

Fotos: Regis Falcão

Segundo Dias, muitas fatalidades nas rodovias são ocasionados pelo consumo de bebidas alcoólicas e, consequentemente, boa parte das vítimas acabam ocupando leitos de UTI. O que não é favorável diante da falta de leitos em todo o estado. “Precisamos reduzir a transmissibilidade do coronavírus e não colapsar a rede hospitalar. Estamos focando em quem faz o uso de álcool e insiste em dirigir, porque essas possíveis vítimas de trânsito acabam competindo por leitos de UTIs com os pacientes do novo coronavírus. O mais complicado para manter uma Unidade de Terapia Intensiva são os profissionais necessários, que não se encontra com facilidade. No período que realizamos as operações nas estradas, juntamente com a Polícia Rodoviária Federal, conseguimos reduzir as internações. Acredito no Brasil e juntos vamos superar essa situação”, comentou.

Leia Também:  Entre Teresina e Altos, trem colide com veículo ocupado por 3 pessoas da mesma família; confira!

O governador afirmou que o diálogo com os empresários foi satisfatório porque todos participaram, compreenderam a preocupação, além de apresentarem sugestões, como experiências vivenciadas por eles em outras regiões do país. “Essa agenda com o setor de bebidas foi importante, pois são importantes para a economia brasileira. Mostramos pesquisas e fiz um pedido a eles para que possam participar dessa campanha humanitária pela vida”, complementou.

Participaram da reunião: Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindicerv), Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), Federação Brasileira das Cervejas Artesanais (Febracerva), Associação Brasileira de Produtores de Lúpulo (Aprolúpulo), Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abrelatas) e Associação Brasileira das Indústrias de Vidro (Abividro).

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PIAUÍ

Covid-19: Entenda a importância de trocar a escova de dentes e evitar reinfecção

Avatar

Publicados

em

Fazer a troca de escovas de dentes no tempo determinado além de ser importante para a qualidade da saúde bucal, é fundamental para preservar a parte interna da boca, protegendo- a de bactérias, tártaros, cáries e também para evitar nova infecção causada pelo novo coronavírus. Quem explica sobre isso é o odontólogo e especialista em ortopedia funcional dos maxilares, Renzo Menezes.

“O melhor período para a troca da escova de dentes é a cada três meses, mas depende muito da força usada na escovação. Com isso o período da troca pode diminuir para 2 meses, já que as cerdas podem ficar danificadas com mais facilidade”, esclarece.

Outra recomendação do odontólogo é que durante e após o tratamento da infecção pelo Sars-CoV-2, também é importante que seja realizada a troca.

“Para não ocorrer uma nova reinfecção é adequado que seja trocada a escova de dente. Como o coronavírus é encontrado em nossa saliva e a escova dental está em contato direto na cavidade bucal onde ela se encontra, a escova consequentemente vai está contaminada com o vírus”, afirma.

Leia Também:  Município do Piauí está há 20 dias sem registrar novos casos de Covid-19

Alguns especialistas afirmam que da mesma forma que água e sabão podem ajudar na desinfecção, água e pasta de dente são itens necessários para eliminar o vírus da escova. Nesse caso é reforçada a necessidade da eliminação total para a não contaminação.

“É importante fortalecer o pedido da troca, pois na desinfecção a pessoa poderá não eliminar 100% o vírus presente nas cerdas da escova, por mais que ele use água e sabão ou um enxaguante, pode não eliminar a quantidade do vírus”, finaliza.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA