AMARANTE

PIAUÍ

Governador parabeniza estudantes pelos bons resultados na prova do Enem

Avatar

Publicado em

PIAUÍ


O governador Wellington Dias e o secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, parabenizaram, nesta quarta-feira (31), em uma videoconferência, os estudantes da rede pública estadual de ensino que se destacaram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

“Esses jovens, entre tantos no Piauí, são exemplos para outros estudantes. Mesmo em meio a tantas dificuldades, conseguiram ter êxito. Quero agradecer aos professores, escolas e famílias que estiveram juntos nesse processo. Reafirmo nosso compromisso para que esses jovens tenham oportunidades”, disse o governador.

Mesmo com a pandemia, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) avançou em diferentes frentes para garantir a preparação adequada para os estudantes do ensino público, via rede escolar com atividades remotas, utilização de plataformas on-line, atividades do Canal Educação e Pré-Enem Seduc.

Os resultados desses esforços podem ser observados com a divulgação da nota do Enem, na qual os estudantes conseguiram alcançar a pontuação com média de 980 pontos.

Na cidade de Juazeiro do Piauí, a estudante Lilian Dávila Soares Lopes alcançou a nota de 980 pontos na redação do Enem. O estudante João José de Souza Silva, também fez 980 pontos. Ele é da zona rural de Acauã e assistiu às aulas do Pré-Enem Seduc desde o início da pandemia de forma remota e obteve o auxílio da Unidade Escolar Antonio Rodrigues Filho.

Leia Também:  Curso Defensoras Populares conclui último módulo

Além destes exemplos, outros estudantes da rede estadual de ensino como Adjanira da Silva Leal, aluna da Unidade Escolar Luiz Ubiraci de Carvalho, município de Vila Nova do Piauí; as estudantes Kailane Santos e Hellen Matins, do Ceti Pedro Coelho de Resende, no município de Boa Hora; e Clara Rosane Lucena Furlani, estudante da U.E. Sebastião Rocha Leal, localizada na cidade de Jerumenha do Piauí, também obtiveram a pontuação de 980 na redação do Enem.

“Não medimos esforços para a realização das aulas no formato remoto. A Seduc destinou recursos para a adequação das escolas e utilizou a mediação tecnológica, por meio do Canal Educação, para que os conteúdos chegassem aos alunos. Seguimos juntos com vocês”, afirmou Ellen Gera.

Fonte: Redação Ccom
Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

PIAUÍ

Representantes do MPPI participam de workshops do CNJ sobre Primeira Infância

Avatar

Publicados

em


A coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Infância e Juventude (CAODIJ), Sílvia Reis, e a promotora de Justiça Joselisse Nunes de Carvalho, titular da 45ª PJ, participaram de workshops do Seminário do Pacto Nacional Pela Primeira Infância – Região Nordeste, organizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Durante solenidade de abertura, o MPPI realizou a adesão ao Pacto Nacional pela Primeira Infância.

Ocorrido na quinta e sexta-feira, dias 15 e 16, o evento é uma ação integrante do projeto “Justiça Começa na Infância: fortalecendo a atuação do sistema de justiça na promoção de direitos para o desenvolvimento humano integral” que busca conhecer a realidade dos estados da Região Nordeste e aperfeiçoar o diálogo entre os operadores do direito, as equipes técnicas e os demais profissionais da rede sobre a importância do Marco Legal da Primeira Infância, fomentando a implementação da prioridade absoluta prevista no artigo 227 da Constituição Federal.

(Promotora de Justiça Joselisse Nunes de Carvalho durante apresentação)

No 1º dia de evento, a promotora de Justiça Joselisse Nunes de Carvalho apresentou experiências acerca do fluxograma que orienta o atendimento às crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil e de rua, assim como garantir a efetiva proteção de direitos. A exposição ocorreu durante o workshop 2 – prevenção e enfrentamento da violência na primeira infância.

(Coord. do CAODIJ, Sílvia Reis)

Já na sexta-feira, a coordenadora do CAODIJ realizou a moderação do workshop 1, em que foi debatido a garantia do direito à convivência familiar entre filhos e pais privados de liberdade. Participaram como debatedores o juiz auxiliar do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas do CNJ, Antônio Carlos Castro Tavares; a pesquisadora do Instituto Brasiliense de Direito Público, Carolina Costa Ferreira; e o psicólogo da Associação Brasileira Terra dos Homens, Raum Batista. Ao final, ocorreu apresentação da campanha #SerfamílianãoéCrime.

Leia Também:  Governo do Piauí entrega EPI's às polícias Civil e Militar no combate ao coronavírus

“Hoje é um momento muito importante de troca de conhecimentos, em que podemos efetivamente contribuir para a questão do direito à convivência familiar e para o cumprimento do marco legal da primeira infância. Sabemos do valor da família e como a criança tem esse direito à convivência familiar e comunitária, assim como todos os direitos fundamentais presentes no artigo 227 da Constituição Federal, seja este o direito ao respeito, à liberdade e à dignidade”, pontuou Sílvia Reis durante o momento.

O evento contou com dez workshops temáticos através do canal CNJ no youtube e já se encontram disponíveis.   

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA