AMARANTE

Política

Gessivaldo Isaías propõe a criação da Semana de Conscientização sobre o Desperdício de Alimentos

Publicado em

Política


Tramita na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei de autoria do deputado estadual Gessivaldo Isaías (Republicanos) instituindo no âmbito do Estado do Piauí a Semana de Conscientização sobre o Desperdício de Alimentos, a ser realizada na primeira semana de dezembro de cada ano.

A medida objetiva a conscientização da sociedade sobre o desperdício e o aproveitamento integral de alimentos, nutrição e outros temas que visem reduzir a falta de comida na mesa de milhões de pessoas no mundo. Segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), a cada ano 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são descartados.

“Somente a recuperação de 25% desses produtos dariam para alimentar 870 milhões de pessoas famintas no mundo. Atualmente, legislações que visam combater o desperdício e conscientizar a população e até mesmo criar políticas de redução e proibição dessas práticas já foram aprovadas na França e na Grã-Bretanha, representando um grande avanço no combate à fome”, diz ele.

A efetivação da proposta de Gessivaldo Isaías poderá ser realizada pelo Estado em parceria com instituições públicas, privadas ou do terceiro setor que trabalhem com o tema, a fim de desenvolver seminários, palestras, exposições e debates atingindo todos os setores sociais com o propósito de impactar a consciência das pessoas sobre o que pode e deve ser aproveitado.

Leia Também:  Dilma diz que apoiará Lula se ex-presidente disputar eleições em 2018

Um exemplo prático deste aproveitamento está na Ceapi (antiga Ceasa) que doa as frutas e verduras que não estão com um aspecto muito apresentável mais conservam todos os nutrientes e tem servido para alimentar centenas de pessoas em creches, abrigos e asilos. A iniciativa já rendeu até mesmo um prêmio internacional de inclusão social.

Durvalino Leal – Edição: Katya D’Angelles

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Escola Cidadão Cidadã vai adotar modelo híbrido na volta às aulas

Publicados

em


Atenta ao crescimento do número de infectados pela Covid-19 e pela variante H3N2 do vírus Influenza no mês de janeiro, a Escola Cidadão Cidadã decidiu que o início das aulas, na próxima segunda-feira (24), adotará o modelo híbrido. A adesão à medida segue uma nota técnica publicada no começo de janeiro pela Secretaria de Saúde do Estado do Piauí (Sesapi) e atende à preocupação de alguns pais com o momento de ascensão dos casos de virose em Teresina.

A decisão acompanha o momento da campanha de vacinação no estado. Alunos com idade igual ou maior a 12 anos só poderão assistir às aulas presencialmente apresentando cartão de vacinação Covid-19 atualizado. Para os com menos de 12 anos, a comprovação da vacina ainda não será obrigatória, mas a escola seguirá o protocolo sanitário que limita o número de alunos nas salas. Professores, pais, responsáveis e demais trabalhadores também serão obrigados a mostrar o comprovante de vacinação com pelo menos duas doses.

Para os alunos vacinados que tenham a partir de 12 anos e para os estudantes com menos de 12 anos, a escolha por assistir às aulas presencialmente ou online, neste primeiro momento, ficará a critério dos pais. Apenas as avaliações serão realizadas, obrigatoriamente, no formato presencial.

Leia Também:  Teresa Brito propõe o Dia Estadual em Memória das vítimas do Covid-19 no Piauí

Medidas de proteção como uso obrigatório de máscaras, incentivo à constante higienização das mãos e manutenção de ambientes com ventilação natural continuarão sendo adotadas para seguir a nota técnica da Sesapi e proteger a comunidade escolar. A limpeza dos ambientes e o controle dos casos de Covid-19 entre estudantes também serão mantidos.

Confira o informativo publicado pela Supervisão Pedagógica da Escola Cidadão Cidadã:

“Senhores pais ou responsáveis,
Informamos que devido ao grande número de pessoas infectadas nesse momento pelos vírus Covid-19 e H3N2, nossas aulas irão iníciar dia 24/01/2022, na modalidade híbrida, conforme as observações a seguir:
1 – Para todos os alunos com idade igual ou superior a 12 anos será obrigatória a apresentação do cartão de vacinação Covid-19 atualizado;
2 – Não haverá rodízio e nem grupos, ficando a critério das famílias assistir às aulas presenciais ou online;
3 – Todas as provas serão aplicadas presenciais;
4 – O uniforme é obrigatório a partir do primeiro dia de aula.
5 – O acesso à escola para pais e responsáveis somente com a apresentação do cartão de vacinação Covid-19.

Atenciosamente, 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA