Menu...

13 de dezembro de 2017

Sindicato Rural aprova oito diretores para representá-lo no 6º Congresso da Fetag


Hospital de Olhos
A Assembleia Extraordinária do Sindicato dos Trabalhadores Rurais(STR), de Amarante, realizada na manhã desta sexta-feira, 25, resultou na aprovação dos oito diretores que irão representar a entidade no 6º Congresso da Fetag, em Teresina. Todos são membros de STR de Amarante. Dentre os aprovados quatro são titulares e quatro suplentes.
O evento, que acontecerá ainda este ano, tem o desafio de fortalecer a unidade política na diversidade do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR).

Outros assuntos foram discutidos durante a Assembleia como as dificuldades dos assentamentos em relação à moradia, a emissão de declarações de elegibilidade para o trabalhador rural e o enquadramento de trabalhadores em assentamentos. “A diretoria do STR está cada vez mais pronta para os desafios que, com certeza, virão”, afirmou o tesoureiro do Sindicato Rural, José Pereira.

Já os coordenadores estaduais do Programa Nacional de Crédito Fundiário, Rui Cipriano e Epitácio Moura, enfatizaram um dos maiores problemas que o programa enfrenta no Piauí: o abandono das casas e as decisões arbitrárias de juízes sob forma de interferência nas decisões dos assentamentos, o que, segundo os coordenadores, cabe somente às associações dos assentamentos.

Um dos fatores que contribuem para a dificuldade no acompanhamento desses assentamentos, de acordo com o Crédito Fundiário, é o elevado número de assentamento, girando em torno de 690 em todo o Piauí.

Em relação ao Programa Nacional de Habitação Rural, Epitácio Moura disse que os moradores assentados não devem buscar entrar no Programa Nacional de Habitação Rural com o objetivo de obtenção de novas casas. “As construções são voltadas àqueles que não têm casas. Aos assentados o programa deverá apenas contemplá-los com reforma ou ampliação.”

A afirmação do coordenador ganhou um tom de denúncia de irregularidades em assentamentos pelo Piauí em relação ao cadastro de assentados que, em vez de buscarem apenas reformar ou ampliar, estão almejando construir novas casas.

Da Assembleia no STR participou o representante do Instituto de Terras do Piauí, engenheiro do Interpi, Josimar Borges, a coordenadora fundiária, Maiara Lima, a assistente técnica, Indira Portela, e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Angical, Osvaldo Moura.


Comente aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE