3:11 pm - segunda-feira novembro 23, 1474

Jovem que chorou ao perder Enem conquista vaga no direito da UFRGS

Edição e postagem: Denison Duarte, em 18-01-2014 21:47 | Última modificação: 18-01-2014 22:04
Hospital de Olhos

Garota teve que superar nervosismo e gozação de colegas em cursinho.
Estudante ainda quer cursar outra faculdade e sonha em ser diplomata.

carolinaDepois de enfrentar um drama psicológico, a estudante Carolina Medina, 18 anos, conseguiu conquistar uma vaga na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), uma das mais disputadas do estado. Em outubro, a jovem perdeu o Exame Nacional de Ensino Médio após se atrasar para o primeiro dia de provas em Porto Alegre.

 Passar no vestibular, realizado neste mês, teve sabor ainda mais especial para a jovem, depois de ouvir piadas sobre a repercussão gerada pelo atraso no Enem. Na ocasião, ela chorou ao ser entrevistada para uma reportagem da RBS TV, o que ganhou repercussão no cursinho pré-vestibular onde se preparou para as provas da UFRGS.

“Tudo me deixou ainda mais nervosa. Não conhecia ninguém no cursinho e no final virei piada. Ouvi gente dizer ‘se fosse pra ir para um show, ela teria chegado mais cedo’, entre outras coisas”, contou ao G1. Carolina relatou ter, inclusive, recorrido a um psicólogo para se tranquilizar. “No final, tudo aquilo me motivou para estudar.”

A jovem, no entanto, afirmou que quando chorou não tinha noção exata do peso do Enem no Vestibular da UFRGS. “Não era tanto como eu imaginava. Isso foi me acalmando também”. Carolina relatou ter obtido uma média harmônica de 639 pontos, o que lhe garantiu uma vaga para iniciar as aulas no segundo semestre. O último colocado teve 621.

Até este ano, o vestibular é a única forma de ingresso na UFRGS, mas o candidato pode escolher se deseja utilizar os resultados do Enem no cálculo da nota final. Já a partir de 2015, 30% das vagas serão destinadas ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), organizado pelo Ministério da Educação, que leva em conta as notas daquele exame.

A reação ao saber do listão, divulgado nessa sexta-feira (17), foi de incredulidade “Ainda não sei como passei. Fiquei em choque em casa, recebendo ligações e lendo coisas na internet”, detalhou.

Os planos são ambiciosos: ela sonha se tornar uma diplomata. “O direito é só um primeiro passo. Quero cursar depois história e depois cursar o Instituto Rio Branco. O objetivo é trabalhar com diplomacia”, contou.

Fonte: G1

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE